Bicha Fêmea Convidada em Foco – Letícia

O endereço do Bicha Fêmea agora é www.bichafemea.com, você vai dar uma passadinha por lá?

Se você me perguntar quem chegou no blog de quem, se eu no Casa de Catarina, editado pela Letícia ou simplesmente Lelê, ou se ela no Bicha Fêmea, nem sei mais informar…

Parece que foi ontem que começamos nosso trololó bloguístico, um vai e vem com trocas diárias, post a post, o que me rendeu o prazer de vê-la forjando aos poucos sua identidade como blogueira.

Já falei para a Lelê, em conversa por e-mail, que ela faz parte de uma turma de blogueiras que considero da melhor qualidade. Ela é o tipo de pessoa que me ensina muito com sua sensibilidade, humanidade, simpatia, honestidade e coerência. E, de quebra, me inspira e faz brilhar meus olhos com as fofurices que andam saindo de suas mãos, e belos textos com emoção escancarada que saem de sua mente, e passam por seus dedos…

Desconfio que depois da leitura desse texto você vai, sim, querer conhecer a Casa de Catarina, e muito mais porque você vai se enxergar nele do que qualquer outra coisa. Qualquer semelhança com seus sentimentos, não será mera coincidência…

Por Letícia – Casa de Catarina 

Como todas as “Bichas Fêmeas” que por aqui passaram, me sinto lisonjeada de contribuir um pouco com este blog que adoro! A Lidiane, com a sua natureza agregadora, criou um pequeno lar delicioso para todas nós convivermos, com um trololó pra lá de bom.

Foi muito difícil escolher o tema, pensei em tantas coisas, mas queria falar de algo mais pessoal, mais subjetivo, que normalmente não posto no meu blog. A subjetividade do texto o tornou ainda mais difícil de escrever, é sempre muito complicado falar de sentimentos com palavras. Peguei o tema de algo que a Lidiane sempre comenta comigo, da minha sensibilidade. Parei, refleti e escrevi um pouco sobre a minha relação com ela.

Um super beijo para todas as Bichas Fêmeas que por aqui passarem!

A descoberta e a sensibilidade

imagem Sempre imaginei que um dia acordaria e me descobriria uma pessoa “adulta”. Bem resolvida, toda cheia de mim, focada e mais uma grande quantidade de adjetivos que acreditava ser a definição de “GENTE GRANDE” ou “GRANDE MULHER”. Tanto fiz, que durante muito tempo, percorri caminhos para me firmar e ser aquilo que acreditava que era crescer: estudei, me formei, fui trabalhar (e me tornei uma workaholic), brigava, fingia não ter sentimentos e endureci. Eu realmente achei por muito tempo, que ser durona faria de mim uma pessoa mais forte, uma pessoa que sabe o que quer e que não tem dúvidas sobre a vida. Grande engano…

Pois bem, o dia de acordar adulta não chegou. E como toda pessoa que se permite, mudei. Mudei de opinião sobre o que é crescer. Este pequeno clique foi o começo de um processo que parece não ter fim. Sentia que a falta de sensibilidade não refletia o que eu era de verdade. A criatividade, algo que sempre foi muito forte na minha personalidade, estava guardada em algum lugar que eu não conseguia acessar. Acho que no fim das contas, tinha saudades de algo que eu era, ou melhor, ainda sou.

Foi neste dia, quando parei de olhar para fora e me preocupar com as minhas referências, que percebi que estava crescendo. Um trabalho sem fim, onde nós estamos na direção e muitas vezes não sabemos para onde ir. É desesperador um dia você acordar e perceber que é você quem dirige a sua vida. É uma responsabilidade muito grande. Muito mais fácil colocar este poder na mão de outras pessoas: dos pais, dos filhos, dos companheiros, dos amigos, do trabalho. A realidade é que a felicidade é nossa responsabilidade. E dá medo, administrar tudo isso.

Neste processo, tenho dias de ansiedade grande: a ansiedade boa, da busca pelo que desejo, mas também a ansiedade ruim, do medo de não saber por quais caminhos vou trilhar. E refletindo, descobri que precisava parar de PENSAR e começar a sentir… usar a minha intuição. Reabrir os canais. Me sensibilizar. Me descobrir.

Ser mulher hoje em dia é ser muita coisa. É ser substantivo: companheira, esposa, mãe, filha, irmã, profissional e amiga. É ser adjetivo: bonita, inteligente, forte, culta, carinhosa, sensível e sexy. É verbo: apenar ser. Este verbo de ligação que sozinho parece não ter nenhum sentido, quando acompanhado da palavra mulher se transforma em uma porção boas de coisas (ou seria de boas coisas). No meio de substantivos, adjetivos e verbos tento encontrar o meu caminho, buscando sempre a minha essência.

Mais no Bicha Fêmea…

Bicha Fêmea Convidada em Foco – Elaine Gaspareto

Bicha Fêmea Convidada em Foco – Rejane

Bicha Fêmea Convidada em Foco – Fabi

Clique aqui e saiba sobre VOCÊ no Bicha Fêmea…

Advertisements

22 Respostas to “Bicha Fêmea Convidada em Foco – Letícia”

  1. Leticia Says:

    Lidi!
    Ai, saiu!!! Obrigadão pela oportunidade de participar do seu espaço! Adorei!!!
    Dá um frio na barriga para escrever, mas depois é muito bom!!!
    Beijos
    lelê

  2. sonia sousa Says:

    muito bom este post vou já a correr conhecer a casa da catarina.
    Obrigada por esclarecer a minha duvida sobre a maria mole-de facto por aqui não há…queria era perecber se seria alguma coisa que chamamos de outra forma .
    beijinhos

  3. beta Says:

    A lelê é linda!
    Ela está a pouco tempo no meu rol de amigos blogueiros mas eu já adoro esta menina!
    “O dia de acordar adulta não chegou”
    O meu tb não…rs

    Adorei a entrevista!

    bj
    Beta

  4. Luciana Casado Says:

    É a primeira vez que leio um bicha fêmea em foco, adorei conhecer um pouco mais da Letícia e sim, me deu muito vontade de ir até o blog dela . Tanto que vou lá agora!
    Bjus, Lu

  5. Nanda Says:

    Adorei o texto e também vou correr pro Casa de Catarina.
    Acho que esse dia realmente não acontece.. pois a cada dia a gente amadurece um pouco e sempre acorda um pouco mais mulher!
    Parabéns pelo post
    beijos

  6. Fabiana Correia Says:

    Lelê, nossa, vc realmente é de uma sensibilidade ímpar!

    Encontrar nós mesmas, encontar nossos reais valores, e o que é mais difícil, deixar fluir nossa personalidade!
    Num mundo tão conturbardo e cheio de preconceitos, isso é uma grande vitoria!
    Adorei te conhecer mais! E seu texto foi muito gostoso!


    Lidi, vc sempre trazendo pra cá pessoas tão especiais! A Letícia é adorável.

    Bjs!

  7. Say Says:

    Bom dia linda Lidi! Passando p/deixar-lhe um abraço apertado e interagir com tantas coisas boas que vc nos disponibiliza a fim de que possamos conhecer melhor… adoooooro!

    c/ carinho, Say

  8. Izabelle Nossa Says:

    Lidi,
    Acabo de fazer uma visitinha ao blog da Lelê!
    Adorei os textinhos dela. Transpiram verdade, né?
    Beijo, bonita,
    Izabelle.

  9. Lathife Says:

    Lidi, comentei nos seus dois últimos posts e agradeço seu carinho no meu bloguinho.

    Bjs :*

  10. Glorinha Leão Says:

    Lidiane, acabei de ler os textos das outras bichas fêmeas e vi como todas nós, temos coisas em comum!
    Isso é muito legal…saber que gentes com a mesma sintonia fina, mesma sensibilidade, mesmo olhar pra si e pros outros.
    A blogosfera tem me proporcionado momentos de imenso prazer e vem legitimando o que sempre achei sobre nós: Mulher é um bicho danado de arretado, sô!
    Somos briguentas, implicantes, contestadoras…umas trabalham dentro, outras fora, outras dentro e fora, mas, no íntimo somos todas tão iguais nas nossas diferenças, que dá até medo!
    Beijos a todas!

  11. Fla Says:

    Ah que lindo! Adorei o bicha fêmea em foco de hoje!
    Não conhecia a Letícia mas vou correndo lá pra conhecer.
    Parabéns pelo post!
    Beijos

  12. Cláudia Ramalho Says:

    Lelê, seu texto foi de uma sensíbilidade digna de nota.
    Mais uma coisa que temos em comum…
    Durante muito tempo também fugi dessas características que a meu ver, me tornavam frágil. Somente há alguns anos, reconheci que a verdadeira força não vem dos músculos. Há mais sabedoria e complexidade por trás de uma ação emocionalmente equilibrada que de uma atitude puramente tomada pela razão.
    É difícil aceitar isso, mas depois que a gente aceita, cresce, como você vem fazendo…
    Gostei muito de seu texto.

    Lidiane, mais uma vez parabéns pela seleção. Estou ficando repetitiva.

  13. Raquel Machado Says:

    Ola faz pouco tempo que faço parte desse mundinho daqui mas logo fui visitar o blog da leticia e realmente foi um blog que me encantou pelo seu jeito de SER e de ESCREVER a leticia parece ser uma mulher muito simpatica e de bem com a vida…amei seu texto muito lindo e profundo SER MULHER realmente e para poucas…eheheh…Mil beijos Leticia…Lidy tem selinhos para voce la no blog se quiser ir buscar….Bjkssssss

  14. Fabiana Says:

    Não sou muito de ganhar essas coisas não, e pense como fiquei feliz!

    Bjs!

  15. Adriana Pimentel Says:

    Oi Lidi! Você realmente é especial, assim como Lelê.

    Tem selinho pra você! Passa lá! Beijosssssss

  16. Tri Says:

    Lidi, amei o texto, que “achado” de moça! Não precisaria nem mais uma vírgula para me converncer de ir lá conhecer a Casa de Catarina. Me vi em muitas linhas aí escritas, pois durante muito tempo e ainda um pouco deixei (deixo) de lado meu lado criativo que era tão latente na minha infância e adolescência. E deixei meu coração se endurecer um pouco por causa das coisas da vida… coisas que eu tinha que aprender e só ela ensina, como escrevi naquele e-mail. Já briguei com Deus e depois fiz as pazes… ai ai… amei o texto… sabe que vou passar o finalzinho da noite “matutando”.
    beijo beijo
    Tri

  17. Márcia Says:

    Oi Lidi,
    Parabéns pra você e para a Leticia também… o texto muito bom e nos faz até refletir…ser mulher e mudar a cada dia sempre tentando nos tornar melhores, claro que algumas vezes damos umas mancadas mas faz parte não é mesmo? Já fui lá dar uma passeada no blog dela e realmente ela se mostra uma mulher muito forte, sem deixar de ser suave e delicada. Mais uma leitura para eu acrescentar em meu dia a dia.
    Lidi,eu já escrevi no post do aniversário, mas vou lembrar aqui novamente que estou dentro viu!!! farei um post para o dia 22 e estarei aqui para festejar com você e as amigas blogueiras.
    Beijos carinhosos pra você
    Márcia

  18. chica Says:

    Muito legal.Fiquei com vontade mesmo de ir até lá e vou agora…beijos às duas,chica

  19. Isabel Says:

    Liiiiiindo depoimento, liiiiiindo texto! De uma sensibilidade apaixonante. Adorei! Parabéns à Letícia, parabéns a Lidiane por abrir espaço no seu blog para mensagens tão bonitas e parabéns para nós todos que podemos compartilhar deste cantinho.

    Beijos

  20. yvone Says:

    Podem correr mesmo pra casa da Catarina que ninguém vai se arrepender não.
    Lidi você como sempre antenadíssima e não ia deixar de fora a Lele. Estou curtindo um monte acompanhar os preparativos para a apresentação do balé. Inteligente, sensível e muito me intriga.
    Parabéns meninas!
    Amo muito tudo isso.
    Bjus

  21. Luci Says:

    Deixar aflorar a sensibilidade e não ter receio de se mostrar frágil é uma atitude de coragem e amadurecimento. Há alguns probleminhas que enfrentamos por causa disso, mas vale a pena.

    Letícia, lindo texto e que sua sensibilidade lhe traga muitos bons momentos. Parabéns pelo texto!

    Lidi, nem preciso dizer né?

    beijo prás duas.

  22. Bicha Fêmea Convidada em Foco – Luci « Bicha Fêmea Says:

    […] Bicha Fêmea Convidada em Foco – Letícia […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: