E Eis que Chegou, e Era Tão Esperado…

O endereço do Bicha Fêmea agora é www.bichafemea.com, você vai dar uma passadinha por lá?

…o fim de semana, ? Fala sério se não era isso o que você estava super a fim que chegasse logo?

Delícia, hein?

Eu estou ansiosíssima esperando por ele. Não, não tem nada demais em meus planos. É que esses dias mais calmos, longe da rotina, me deixam mais observadora com relação a tudo, com relação a vida.

Pequenas coisas, simples e delicadas, são capazes de roubar a minha atenção, como a imagem tão sensível dessa flor que a Danny, do blog “Fotos da Danny”, captou.

O tempo de fim de semana é para isso também, para perceber a vida, nos detalhes. Então aproveite esse tempo, seu tempo, sua vida, a vida…

…que é para ser vivida.

A gente sabe que a vida em sua essência é tudo o que temos de mais importante, mas parece que esse “saber” fica no subconsciente, no segundo plano, num canto nãoseionde

Na maioria das vezes não encaramos isso com a lucidez, essa é uma boa hora, ?

Vivamos nossas vidas, sejamos gratos e, clichês a parte, tem um monte de coisas nessa vida que são mesmo uma besteira sem tamanho… o importante é estar vivo, dia após dia…

Ah! Sugiro a leitura deste post, no mínimo inquietante, da Patrícia Pirota, do blog “Ainda MininaMá”. É para alimentar a alma, é para colorir a vida, e tudo vai começar a fazer sentido…

Bom fim de semana!!

Anúncios

42 Respostas to “E Eis que Chegou, e Era Tão Esperado…”

  1. Fátima Says:

    Ótimo final de semana para vc Lidi!
    bjs.

  2. Loraine Says:

    Oi Lidi, aqui ainda não chegou, mas está próximo, rsrsrs. Eu tb tenho essa sensação sobre o final de semana. Com dois pequenos fica difícil ter uma vida social muito agitada, mas adoro ficar paparicando minha cria sem estar correndo pra chegar na escola, trabalho, etc.

    Por aqui, estamos aproveitando o verão. Engraçado como a vida roda de uma forma diferente da do Brasil. Como fica muito frio no inverno, as pessoas literalmente, hibernam. Não dá pra ficar saindo. Por isso, quando chega a primavera (em março – abril), as pessoas correm para fora e aproveitam todos os espaços abertos possíveis. Não há um final de semana desperdiçado, não aproveitado. Quando vai chegando outubro, novembro, dá pra sentir o astral em geral baixando e todo mundo entra no ritmo de ficar trancado em casa esperando o inverno passar. Um porre! Adoro poder sair o ano inteiro, inverno ou verão, como acontece no nosso país. É por essas e outras que estou louca pra voltar!

    Bom final de semana, beijos!

    • Lidiane Vasconcelos Says:

      E agora? Aproveitando bem o fim de semana, Loraine? 🙂

      Sabe que dia desses eu estava conversando com o marido sobre essa diferença de comportamento bem distinta e em função das estações aí, nos EUA? Dá para perceber inclusive nos sites e blogs femininos internacionais que visito. Quando vai chegando o verão é um “aconteceimento” e parece haver uma convocação geral para a vida… ehehehe…

      Não me admira essa diferença ser tão fortemente notada por você, e isso te fazer sentir saudades daqui. Na verdade cada lugar tem mesmo suas características específicas, e isso só aumenta a saudade que a gente sente das raízes. Mas o que não tem remédio, remediado está. Espero que você volte para o Brasil no tempo certo e feliz por ter feito por aí o que você se propôs a fazer. 😀
      Beijos!!

  3. yvone Says:

    Lidi estamos sintonizadas. Veja porquê:
    ficaremos quietinhas, encolhidas e recolhidas…Esse final de semana esta convidando a todos para uma reflexão…Há tempo para tudo; tempo para sonhar, para executar……..e tempo para silenciar.
    Beijos carinhosos!

  4. Fabi Says:

    Oi, Lidi!
    Este findi promete ser mais animadinho para mim. ë que amanhã é niver da mamãe e eu que fiquei responsável pelos doces. Dai já viu, né? Estou hoje o dia todo mergulhada na cozinha, saí agora rapidinho, entre um bolo e outro. 🙂
    Esta foto está linda mesmo, hein? Outra boa dica, Lidi, de blog. Vou lá conhecer outras fotos da Danny.
    Olha, acho que seu bog está um charme, você pode não entender muito de photoshop, mas arrasa na escolha das imagens e do layout. Acho q só mudaria este fundo, o cinza deixou o ambiente mais sério, fechadinho, sabe? Que tal um amarelinho claro, ou um rosa bem suave, p/combinar c/as cores das imagens, hein? Acho que o amarelo deixaria o ambiente mais caloroso, alegre,o que acha? O rosa transmite romantismo, intimidade… Gosto mais com ressalvas.
    Ah! O nome “novo”do blog é só para contextualizar as mudanças, definir o enfoque do blog, sabe? Quero liberdade para falar do que me vier à cabeça, sem limitações de tema, daí achei que colocando este novo “subtítulo” daria para compreender melhor isso. O Favas Design manti no topo pq, como vc disse, é a marca, e pelo q aprendi a marca, ou melhor, o logo deve ficar destacado no topo. Coisas de marketeiros…:)
    Então é o seguinte, “Favas à contar”é o blog de “Favas Design”, que se estenderá numa loja. Ficou bom?
    Me ajuda com críticas tb, Lidi, o olhar de fora sempre enxerga melhor:)
    Beijão, e bom findi, Fabi.

    • Lidiane Vasconcelos Says:

      Oi, Fabi!
      Mulher, eu também já quis mudar o cinza do blog, mas o template não permite. A única coisa que posso mudar é o cabeçalho. Aí me abstraio, e finjo que não noto o cinza… 😦

      Ah! Então entendi em definitivo: “Favas á Contar” é o nome do blog. Já vou mudar no meu blogroll. 😉

      Mulher, quem disse que tenho críticas a fazer? Se está tudo ótimo? A única coisa que fiquei confusa você já esclareceu para mim. Então, tudo beleza? 😉
      Beijos!!!

  5. Elaine Says:

    Olá!
    Assim sendo:
    BOM FIM DE SEMANA!!!!!
    E que o tempo seja proveitoso para todo mundo!
    Beijos, menina.

  6. Sheila Says:

    Oi Lidi, aproveite muito o seu fim de semana, eu vou curtir os filhotes no friozinho paulistano!
    Depois volto com calma pra ler o post indicado!!
    Beijos!!!!

  7. Anna Says:

    Passei para desejar bom fim de semana.
    Não sei quando vai ter outro evento igual a este,mas no makro sempre tem cursos(degustação de vinhos etc…).
    Beijos

  8. Danny Says:

    Adoro ver minhas fotos por aqui!!!!!
    Estou meio sumidinha, mas é porque estou trabalhando que nem uma doida. Mas sempre que der um passarei para dar um oi.
    bjs

  9. Margaret Says:

    Falou e disse moça.
    Bom findi proce e tenha um super final de semana.

  10. Cláudia Ramalho Says:

    Oi, Lidi, final de semana é tudo de bom mesmo.

    Esse post da Pirota tá nota 1000!!! Òtima dica!

    ***

    Lidi, sua dúvida tb era a minha no começo das minhas idas frequentes a festinhas infantis. Hoje em dia o convite é mais que um papel impresso. Se o bolso permite, é claro, as mamães capricham naquilo que será uma pequena amostra da festinha. Nada muito ostensivo, mas o suficientemente atraente para despertar o interesse do convidado.

    Estou cá pensando com meus botões em incluir o aviso nas lembranças, pois assim, vai um para cada criança e não um por família, como aconteceria se fosse dado como convite. Isso evita briga entre irmãos que durmam em quartos separados, né?

    Jura que vc se machucou pensando ser um changeman? Que moleca vc deve ter sido!!! A infância é bela pro essas coisas, né?

    Bjks

    • lidianevasconcelos Says:

      Oi, Claudia!
      Eita! Eu não havia pensado que convite sempre é um para cada família. Nesse caso, daria confusão entre crianças da mesma casa se fosse somente um aviso de porta fazendo as vezes de convite.

      Deixa eu te perguntar: se eu, Lidiane, fizesse uma festinha e não usasse o convite convencional mas enviasse um por criança e já sendo algo que tenha funcionalidade e sirva como lembrancinha da festa, tendo como objetivo eliminar um dos custos que é o convite, ficaria estranho? 😮

      Nada a ver minha pergunta, que nem filho eu tenho… kkkk… mas bateu a curiosidade. Já estou me inteirando de tudo, néam? 😉
      Beijos

  11. Patrícia Pirota Says:

    Lidi!

    Que foto bonita… E acho que ela expressa bem o que você disse no texto. Aliás, acho que ela e o texto tem uma coisa em comum que admiro muito: a capacidade de falar muito em pouco.
    Explico: A simplicidade, pra mim, é sempre muito bonita. Admiro quem, como você, consegue falar de coisas que parecem tão complexas, de uma forma tão singela, e chego a dizer, doce…

    Deixa eu te contar… Depois do seu post, fui ali conversar com minhas plantas. Dei bom dia pras 15 [Acredita que tenho 15?!], e parei pra admirar esse pequeno pedaço da natureza que convive comigo…

    E não tenho nem o que dizer sobre sua indicação ao meu post. Muito obrigada, bonita!
    Acho que nossa “convivência” acaba fazendo com que estejamos em sintonia… E eu acho isso ótimo!!!

    Sobre seus comentários no cafofo…

    Primeiro sobre o mais recente…
    Pois é, nega…
    Eu não digo nunca, mas também não coloco na minha lista de planos o casamento…
    Por enquanto estou feliz. Mas vai saber se logologo não tropeço na minha tampa, né não?

    Sobre o mais antigo…
    Obrigada, Lidi. Pelas palavras, pelos elogios, e, principalmente, por me fazer ver que minhas palavras ecoam.
    No fundo, isso é o mais importante de escrever. Ver que nossa alma vai, livre, passear em outra. E o melhor! Volta sempre cheia de aprendizado. Porque sempre aprendo muito com você.
    Nessa nossa troca virtual, que trago sempre pra vida de fora da tela. O que quer dizer que, mesmo não estando materializada ao meu lado, você, de uma forma ou outra, sempre está presente…

    Bom final de semana!
    Beijo procê, bonita!

    • lidianevasconcelos Says:

      Obrigada pelos elogios ao meu texto. Quando resolvo escrever alguma coisa, eu me desligo de tudo e deixo as palavras fluírem como elas quiserem vir. Tudo é muito natural. Eu gosto muito desse exercício, sempre gostei. Sei que não tenho o talento que você tem, por exemplo, mas é como consigo me expressar na minha capacidade literária maior, e isso já me deixa bem satisfeita. Expressar por palavras o que vai pela alma é muito gratificante. 🙂

      Ah! Sobre essa “parada” de casamento, é assim mesmo. Sem expectativas, sem planos, sem neuras. Foi-se o tempo que isso era objetivo de vida para uma mulher. Sai pra lá com uma invencionice dessa! Sabe o que isso me fez lembrar? Uma tia minha que me questionava se eu não ia casar, porque nem namorado eu tinha e minha irmã na época estava noiva. Pelo fato de minha irmã estar noiva e sendo mais nova que eu, ela considerava estranho e um mau sinal para mim. Vê que retrocesso? Agora me diga se eu posso com uma coisa dessa? Eu, por minha vez, não estava nem aí nem “tchum”… deixei a vida me levar sem fazer planos… eu, hein!

      Sim! Obrigada por me deixar estar presente em sua vida de alguma forma. Isso é o grande “barato” das relações humanas. Um estar em outro de alguma forma, e te digo que você está em mim. Embora eu fale isso para você, eu sei que é desnecessário. Você é sensível e sagaz o suficiente para perceber o quanto ter contato contigo através da leitura de seu blog é prazeroso para mim. Eu geralmente falo pelos cotovelos, né? É para suprir a necessidade que sinto de troca contigo, é o reflexo do quanto suas palavras estimulam minha mente e deixa tudo em profusão. Eu não vejo a hora de você publicar seu livro, queria muito um exemplar, queria muito poder estar na noite de autógrafos e te dar um abraço apertado. Você tem muito talento com as palavras, merece a primeira de muitas publicações. E eu desejo com toda a minha força positiva de pensamento que isso aconteça. 🙂
      Beijos

  12. Rejane Batista Says:

    Lidi ótimo fim de semana pra você também.
    Meu computador deu tilt, e vim na casa de mamis usar o do meu irmão.
    E dei uma fugidinha da loja também. Hoje ainda devo pegar o pc do conserto aí vou colocar meu blog em dia.

    Ah, a orquídea não é uma flor frágil como costumam dizer, mas nescessita de alguns cuidados especiais. Mas para esclarecer, aquela do banheiro é permanente (artificial). Não me atreveria colocar nenhuma plantinha enfurnada dentro do banheiro, tadinha né? rs.

    BjOs e até mais.

  13. Cláudia Ramalho Says:

    Lidi, esse post da Pirota tb me emocionou muito. Aquele então da Flávia no seu último post, nem se fala (tive de desligar o micro pois fiquei com dor de cabeça de tanto chorar!).

    Citei o post da Flávia lá no blog.

    Bjks e bom fds.

  14. lidianevasconcelos Says:

    Eu li o post e achei lindo, Claudia.
    Arrasou! 🙂

  15. Fabiana Correia Says:

    Oi Lidi, estou desde sexta off line literalmente e já com muitas saudades daqui e dessa maravilhosa blogosfera.

    E adorei o seu post, passei sabado com alguns problemas, mas o que me veio voltar “à vida”, foi o fato de que as melhores situações estão nas mais simples coisas e momentos.

    Bj grande!

    Obrigada pelo apoio no blog e por seu comentário!

    Bj

  16. Fernanda Says:

    Adoro fim de semana… pena que ta acabando! Bjo grande querida, boa semana!

  17. Patrícia Pirota Says:

    Lidi,
    Menina, eu racho de rir com essa música do Odair José! E também me esgoelo cantando ela, viu =)
    E sabe que eu também adoro ganhar caneca? Aliás, ando precisando ganhar uma, porque uma das minhas mofou ¬¬

    Eu sou suspeita pra falar sobre literatura, porque foi ela que me fez prestar Letras. Mas depois de 8 anos dando aula disso, percebi que os alunos são diferentes do que a gente era. E o jeito é mudar um pouco o jeito de dar aula…

    Eu também sou apartidária. Acho que qualquer alma sã é, né não =)

    E ó, ‘brigada pelo seu pensamento positivo com relação ao livro, viu. E eu vou cobrar meu abraço! Ah se vou! =)
    Beijo procê, Bicha!

  18. Roberta Says:

    Oi moça.
    Cheguei aqui através do Blog da Eliana.
    Adorei seu blog! É lindinho demais!!
    Já estou te seguindo…rs
    bjkas

    • lidianevasconcelos Says:

      Oi, Roberta!
      Ai que bom que você chegou no Bicha, e o melhor que gostou, não? 😉
      Fico contente de ter agradado, e você será sempre bem vinda, viu?
      Beijos

  19. Rose Says:

    Que pena, já chegou e já acabou…snif snif…

    Adoro o findi, mas ultimamente minha vida está tão corrida que nem ele chega e já se foi…aiaiaiai e o jeito é torcer que o próximo chegue logo…kkkkk

    Bjinhus e boa semana!!!

  20. Rejane Batista Says:

    Lidiii!
    Ótima seman para você e uma linda noite!

    Olha mulher, fiz um post sobre a decoração da mesa de centro que tá dando maior babafá e quero o seu pitaco lá! Super beijo!

    Rejane.

  21. Leticia Says:

    Só consegui ver hj o seu post… a correria foi grande na sexta, trabalhar até tarde e tudo mais.
    Mas curti muito o fim de semana… chuvoso ou não, tirei para organizar armários, ler livro, pensar um pouco na vida e até chorar… por que não chorar? Acho que vivemos em um mundo tão acelerado e brutalizado que nos surpreendemos com coisas simples, como acordar e ver o sol nascendo ou o barulho da chuva na janela (que é uma delícia), a tristeza que está guardada no coração, nunca encontra espaço para aflorar e nos elaborar. Acho que não é o mundo que está ficando louco e sim, nós. De um mês para cá comecei a ter mais tempo para valorizar o momento comigo mesma… porque até então, não tinha visto que sentia falta de mim. Foi em algo ruim, mas que se tornou bom… o meu namorado passou a trabalhar nos fins de semanas, algo que nunca fez. No começo a saldade me paralisava… ficar sozinha sem fazer nada? Mas agora não, novas idéias começaram a aflorar, ganhar forma e logo logo certeza que darão frutos.
    Acho que estou muito profunda, não?
    É isso querida… adorei o post, simples, profundo e sublime! Parabéns como sempre.
    Beijos!

    • lidianevasconcelos Says:

      Oi, Letícia!
      Desde o post em que você falou sobre o lado positivo de pegar um “baita” engarrafamento em Sampa que eu fiquei encantada com sua sensibilidade. E vejo que você é mesmo! Agora você me faz enxergar o lado bom de chorar, ainda que de tristeza. E pensando como você, faz todo sentido. 🙂

      Ainda bem que você encontrou alguma vantagem em estar longe do seu amado nos fins de semana, que é para ajudar a combater a saudade. 🙂

      Beijos!!!!

  22. Patrícia Pirota Says:

    Oi Lidi,

    ‘Brigada, bonita!
    Pelas palavras e pelo incentivo.

    Tive muita sorte mesmo em ter a família que tenho. E não tenho vergonha de dizer que se não fossem os meus pais, eu poderia “estar matando, estar roubando” xD
    Não tenho dúvida de que é o amor dos nossos pais que nos faz ser pessoas melhores.

    Pois é… Eu também fiquei imaginando a cara dos velhos na hora em que eles lerem… ‘Tadinhos…

    Eu também espero que eu encontre meu rumo, Lidi.
    Mas de uma coisa tenho certeza, enquanto eu tiver meus pais, e meus amigos [ainda que os virtuais ;)] eu estarei sempre no caminho certo, mesmo que um pouco torto…

    Ah! Deixa eu falar antes que me esqueça…
    Achei muito bacana o novo layout da página de comentários. Isso, de seu comentário ficar mais “recuadinho” pra direita. Ficou mais fácil de olhar, de ler…
    Será que me fiz entender?

    Uma ótima semana pra você, bonita!
    Beijão procê!

    • lidianevasconcelos Says:

      Oi, Patrícia!
      Mulher, estarei sempre torcendo por você e vibrando nas suas conquistas. 🙂

      Menina! Eu também gostei muito da forma como os comentários estão agora, e eu já podia ter feito isso há tempos. Só agora que me dei conta de que poderia responder cada comentário assim. Aff! Nem eu me aguento no meu abestalhamento! 😦

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: