Do que me incomoda, hoje, na minha existência…

O endereço do Bicha Fêmea agora é www.bichafemea.com, você vai dar uma passadinha por lá?

Eu sou só mais uma de tantos que perderam alguém que ama muito. Eu perdi a minha irmã, Vania. Isso já vai fazer 4 longos anos. Perdi a presença física, mas só isso causa um nãoseiquê de incômodo, que muitas vezes incomoda mais que o costume, e chego a pensar que estou perdendo minha sanidade mental. É que eu tento me conformar, mas é em vão…

Nos momentos de costume, quando o nãoseiquê de incômodo está adormecido sabeseláonde dentro de mim, eu fico calma. Fico calma, serena, conformada, e até rio das nossas divergências infantis e adolescentes. Mas hoje, não. Hoje não é assim…

Acho que isso não é saudade, porque saudade tem a ver com coisa boa. O que vai pelos meus sentimentos tem a ver com dor, inconformismo, confusão mental, vontade de gritar nãoseipraquem ouvir que eu quero a minha única irmã de volta…

Um fio de consciência, ínfimo, me faz lembrar que não sinto isso sempre. Só por isso, consigo saber que não estou louca, nem vou enlouquecer. Na esmagadora maioria das vezes, felizmente, eu sinto saudade…

Eu sou só mais uma de tantos que perderam alguém que ama muito, mas o nãoseiquê que incomoda tanto é meu, faz parte de mim, da minha vida, e ninguém sabe esse sentimento como eu sei…

Atualização

Já diz o ditado que nada é melhor que um dia após o outro, não é? E é verdade! Hoje é um novo dia, e eu estou bem melhor. Estou tranquila e de bem com a vida novamente.

Li atentamente cada comentário, e saiba que suas palavras tiveram muita influência para eu ir me sentindo melhor conforme o dia foi passando. Marido teve um papel fundamental ontem, e como sempre, se mostrou incrivelmente companheiro. Terminamos o dia conversando e rindo bastante (e eu segurando a barriga na hora de rir por causa dos pontos, aff!!!).EmoticonGoofy

Ontem, nas horas diurnas, orei mais que de costume e isso é um santo remédio. Bom, pelo menos para mim é, ? Cada um tem a sua forma de se relacionar com Deus ou com o que quer que acredite, ou não se relaciona com nada… de toda forma, respeito a todos e convivo muito bem com o diferente.EmoticonWink

O fato, bonita, é que quero te agradecer imensamente por ter passado aqui e deixado o seu carinho. Ontem me senti acarinhada e muito bem quista por você. Muito obrigada!EmoticonShy

Anúncios

33 Respostas to “Do que me incomoda, hoje, na minha existência…”

  1. Leticia Says:

    Acho que praticamente todos passaram por isso. Se não passaram, vão passar, é da vida.
    Para mim, analiso o meu sentimento e encontro uma resposta que é a “dor da ausência”. Um vazio que vem de não viver mais momentos que viviamos. É louco, porque sinto isso de uma pessoa que convivi muito pouco, que foi meu avô. Ele morreu quando eu era pequenininha, mas sempre senti como se ele me acompanhasse. Nos meus momentos mais decisivos, felizes ou tristes, eu sempre senti como se ele estivesse comigo, sempre. Ai, a dor passa… mas logo depois vem uma ressaca. Estilo queria me manter entorpecida! rsss. Senti isso, quando tomei meu primeiro fora, na minha formatura, quando bati o carro pela primeira vez, no dia que defendi meu mestrado (ele sempre valorizou muito o estudo, mesmo tendo estudado só até a 4º série) e no dia do casamento do meu irmão… é certo que vou sentir no dia q me casar, no dia que for mãe e em vários outros momentos que ele certamente dividiria comigo.
    Este sentimento é meu… é algo egoísta. Hoje em dia, depois de mais de 20 anos… posso dizer que eu amo de certa forma esta presença ausente, porque é o único vínculo de amor q vou sustentar pra sempre. Até o dia que nos encontramos de novo.
    Beijinhos e só pra completar… isso é seu, mas porque é você, não porque é algo que te pertence. É você como pessoa, como formação!

  2. Claudia de Paula Says:

    Querida,nao serei petulante e te dizer que sei o que voce sente,porque nao sei mesmo. O que posso te dizer e’ que antes de ontem perdi uma tia, que por muitos anos morou com a minha familia. A morte foi subita e inesperada.Fazia anos que nao nos vimos e como moramos tao longe da minha familia no Brasil, perdemos contato com ela. Nao importa. A dor e’ a mesma. E este sentimento doce/amargo permanece.
    So posso te dizer: sinto muito e confie em Deus. Ele tem todas as respostas,mesmo que escolha nao nos divulgar….

    Bjs !

  3. milena Says:

    Lidiane,nenhum sentimento pode ser sentido por outro da mesma maneira,assim como o amor.Mas se amamos muito alguém,como eu amo meus filhos,nos aproximamos também da dor de perdê-los.Não posso nem pensar na possibilidade pois meu coração dói.Então,consigo entender a sua vontade de gritar e achar que vai enlouquecer,mas aprendi que o tempo e a família e a nossa mesmo se encarregam de diminuir e diluir um pouco esse sentimento.Força menina e beijos,fique em paz.
    Milena

  4. fátima Says:

    eu só perdi 2 pessoas muuuito queridas até hoje: meu avô paterno, qdo eu tinha 9 anos, e meu pai, 8 anos atrás. do meu pai eu sinto essa dor como vc. sente, às vezes. vontade de continuar vivendo junto, de terminar de fazer alguma coisa começada, de contar alguma coisa acontecida…
    mas a gente tem que sentir essa dor, às vezes, pq. ela é nossa, e pq. nós precisamos sentir as nossas dores, todas elas. o que não pode acontecer, é deixarmos que as dores tomem conta da nossa vida e cubram de negro as alegrias muitas que também são nossas.

    abraço bem apertado

  5. amanda Says:

    Sempre passo por aqui, adoro as coisas q leio, mas hj resolvi colocar um coment pois fiquei muito emocionada com seu post… tenho 2 irmãos aqui … bem aqui do ladinho, todos os dias e fiquei pensando uai… se um dia eles não estiverem mais? surtei… deu aquele aperto no peito nó no pescoço… continuei lendo seu post e terminei em lágrimas… bom, não seria fácil… mas tentaria (tentaria com todas as forças) fazer do meu dia um dia melhor do q outro, pois acho q é isto q as pessoas q nos amam desejam para nó felicidade… salvo alguns momentos do sei lá o que, acredito q onde ela estiver ela só quer ver vc sorrindo…. por isso receba uma abraço virtual bem gostoso e sorria neste dia, sorria para o céu de lá os anjos te abençoarão….
    com carinho
    Amanda

  6. Elaine Says:

    Lidiane,
    Eu tenho um irmão e uma irmã. Meu coração se aperta e fica espremidinho só de pensar em perder um dos dois. Sou a mais velha e tenho por eles amor de mãe, mais até pois nossa família nunca foi assim um modelo…
    Meus olhos estão ardendo pelas lágrimas que você provocou em mim hoje. Não vou dizer que enyendo sua dor porque seria um insulto à você que a sente tão profundamente. Mas posso dizer que lamento muito que você tenha essa dor para contar. Imagino seu coração, querida, e a saudade de sua irmã. E imagino o quanto eu própria sofreria…
    Fique com Deus, meu bem, com o mesmo Deus que recebeu sua Vania quando ela lá chegou…

  7. rosi costa Says:

    Isso é realmente difícil.
    Há dezessete anos perdi minha avó, embora eu era jovem na época e ela estava bem debilitada, perdê-la do meu convívio foi um dor bem aguda. Sei que ela está lá me esperando, acredito em reencarnação e iremos nos encontrar com certeza.
    Perdi três amigos que amava muito, e eles vieram em sonho se despedir. Um deles me abraçou tão forte que pude sentir o calor de seu corpo. Tenho sonhos assim desde criança, sonhos com pessoas que se foram e vem se despedir ou dar um recado para mim ou alguém.
    Vovó nunca me abraçou assim, mas veio em sonho sorrindo e acenando várias vezes. Nos últimos sonhos é como se ela estivesse novamente entre nós familiares.
    Entendo o que vc sente, entendo sua dor e sua saudade, só não sei como é porque isso é apenas contigo. Se isso te conforta, a alma é infinita e há algo maior do que nós que guia nossas vidas.
    Chore quando for precise, mas procure sempre se lembra dela com muito amor.
    Um beijo no seu coração

  8. Luci Says:

    Você tem toda razão, só a gente sabe o tamanho da nossa dor.
    Eu sempre disse que acredito que a maior dor de perda deve ser o de uma mãe perder um filho, já presenciei isso algumas vezes. Também acho que é mais difícil perder as pessoas ainda novas. Porém nada ameniza a nossa dor, a dor da nossa perda.
    Há 3 anos perdi a pessoa mais importante da minha vida, minha mãe, e ainda dói muito e sei que vai doer prá sempre.
    Não há muito o que lhe dizer, mas o que senti lendo seu post é que você precisa mesmo gritar isso. Colocar prá fora esse sentimento. Me ajudou muito falar falar e falar. Chorar, chorar e chorar. Queria estar aí pertinho de você e poder lhe dar meu colo (com direito a muito cafuné) e meus ouvidos.
    Sinta-se acarinhada, amiga.
    beijo grande.

  9. Fabi Says:

    Difícil mesmo lidar com a perda, ainda mais quando é de alguém tão próximo. Mais difícil ainda admitir que não somos eternos, pelo menos nesta vida. Prefiro acreditar naquela velha versão de que pessoas boas vão para um lugar melhor, e que morremos porque cumprimos nossa missão por aqui. Não sou nenhuma religiosa praticante, mas acredito que nestas horas de mistério, sem justificativas cabíveis, o melhor é mantermos nossa fé. Um beijão, e força! Fabi.

  10. Claudia Medeiros Says:

    Lidiane, queria pode te dizer algo bacana, do tipo: ” vai passar”, mas acho que não é isso, né? Porque como vc disse não são saudades, é algo que não se sabe o que é, que não tem nome e que eu imagino deve ser horrível.
    Eu perdi minhas avós quando era criança e adolescente – não perdi pais, irmãos (graças!), que eu imagino que o peso seja maior, mas sinto uma saudade imensa delas. Creio que perder a única irmã é algo impensável, que envolve um sofrimento sem tamanho e que não passa mesmo. Espero apenas que vc consiga conviver com isso da melhor maneira. Te desejo m uita luz, amiga!

    beijos

  11. Nana Says:

    Sabe Li,
    eu sempre gostei de me afastar das pessoas por que não sei lidar com a perda sabia?
    Muitas pessoas me falam para curtir todos os momentos, já que um dia todos se vão, mas não aprendi viver com o vazio que sentirei.
    Esse é o meu maior problema com a sindrome do Panico, não sei lidar com o vazio de alguém tão importante na minha vida.
    Entro em depressão mesmo.
    Eu já perdi um tio e foi barra pesada para mim.
    Hoje, não piso em um velorio por causa disso, prefiro ter lembranças boas do que a pessoa no caixão anunciando o fim.
    Bjss linda

  12. Livia Says:

    Lidiane, há 2 dias, minha filha de 3 anos tomou consciência desta perda pela 1ª vez. Perdemos um tio querido há alguns meses e ela ficava satisfeita com as respostas vagas que eu dava às perguntas dela, mas, na última terça-feira, ela quis saber tudo: como assim? ele não vai mais voltar? por que? e mais um milhão de perguntas… e chorou… chorou sentido por mais de hora. Foi muito difícil para mim, vc pode imaginar! Deve ter passado na cabecinha dela que, assim como perdeu o tio, pode perder outras pessoas também….. Espero ter dado todo o colo que ela precisou nesta hora… mas a minha cabeça também está nesse assunto depois desse dia. Difícil entender, não? E explicar então….

  13. KAROL Says:

    ACREDITO VERDADEIRAMENTE QUE ESTAMOS AQUI, BEM COMO AS PESSOAS QUE FAZEM PARTE DA NOSSA VIDA POR UMA RAZÃO.
    ACREDITO NO SENTIMENTO COMO REGENTE DA VIDA,.
    É A ÚNICA EXPLICAÇÃO PRA TANTO ENCONTRO E DESENCONTRO.
    NÃO LIDO BEM COM A MORTE, E ACHO QUE A MAIORIA DE NÓS NÃO LIDA BEM COM O ABANDONO, SÃO DUAS COISAS DISTINTAS, MAS QUE PESAM DA MESMA FORMA NO PENSAMENTO.
    UMA PESSOA SE VAI SEM TER A MENOR CULPA OU POR UMA EVENTUALIDADE E NOS SENTIMOS ABANDONADOS, DESAMPARADOS.
    SEMPRE DIGO QUE FUI FEITA PARA BEIJOS E ABRAÇOS, PRA BOM DIA E BOA NOITE MEU AMOR, GOSTO DA SOLIDÃO QUANDO TENHO A CERTEZA DE QUE OS QUE AMO ESTÃO BEM E PROTEGIDOS.

    TALVEZ O TEMPO, AMENIZE UM POUQUINHO ESSA FALTA, OU… TALVEZ ELA SÓ QUEIRA UMA PRECE.

    BEIJO MENINA ARRETADA, E FORÇA

  14. Alexandra Says:

    Oi Lidi…carinho pra você, sinta-se abraçada e confortada. Deve ser terrível esse sentimento, não imagino! Mas, e sempre tem ele, faz parte da nossa vida, alegrias e tristezas, saúde e doença…Importante que você consiga dimensionar isso, que “viva” a dor, mas que também consiga continuar a viver da melhor maneira possível, e isso inclui a tristeza de alguns dias, mas a felicidade que você nos transmite na maior parte dos dias. Força e fé!

  15. Cláudia Ramalho Says:

    Lidi, nessas horas pense nos momentos bons que vcs viveram e agradeça a oportunidade de ter tido uma irmã. Melhor do que reclamar sua falta. Sei que deve ser doloroso, mas tudo tem uma razão e a gente nem faz ideia de qual seja ela. Ele sabe o que faz. Ela está em outro plano olhando por vc.

    Um abraço.

  16. Elaine Battistel Says:

    Tem dias que me pego pensando em meu pai, acontece aleatoriamente, por causa de algum som, de algo que alguém disse, e até de um cheiro qualquer…e fico com o coração apertado.
    O que dizer quando nada, mas nada mesmo, pode amenizar a dor que vc sente?
    Ficarei em silêncio, mas se precisar estarei por aqui.

    Um grande abraço apertado.

    Elaine

  17. Rose Says:

    eh, amiga sei bem do que você está falando…tem dias que a lembrança ou seja a presença é muito forte então nos pegamos novamente naquela situação…mas temos que continuar, o que me deixa tranquila é que acredito muito que a vida não termina aqui e que um dia nos encontraremos de novo…

    Mas falando de coisas boas, fico feliz em saber que está se recuperando bem e que correu tudo bem durante a cirurgia…e parabéns pelo maridão e agradeça aos céus…maridos como o meu e o seu não existem mais uma amiga diz que o meu quando foi feito quebraram a forma e jogaram fora…kkkkk

    Adorei seu novo layout…ficou bem com cara de Bicha Fêmea…rsrs
    Bjinhus!!!

  18. Rejane Batista Says:

    Oi Lidi… :/
    Me deu um aperto no peito ler o seu post.
    Também já perdi pessoas muito queridas. Na época ainda era muito “menina”, então a gente nem entende direito as coisas…
    Mas a minha vó materna, faleceu dia 01/12/08, recente, e sofri demais. Ainda não fez nem um ano, e ela morava com minha mãe e toda vez que vou lá fico lembrando dela. Eu só tenho um irmão também, e não imagino que algo possa acontecer com ele. Não suportaria. Sofri demais com minha vó, principalmente porque ela foi enterrada dia 2, no meu aniversário.
    Fico pensando no quanto você sofreu e ainda sofre :/
    É estranho mesmo, e a gente não consegue escapar destas fatalidades e “certezas” da vida…
    Um beijo no seu coração.

  19. Laély Says:

    Lidi: você mesma já percebeu que há coisas que não se explicam, “seiláporquê”, que não vai encontrar respostas “emseiláonde”, mas “sabeemquem” a dor dói. Só sente e ponto. Você é o que é, também “porcausadisso”.

  20. Margaret Says:

    Lidi querida, tem horas que palavras nao adiantam ne? Entao vou deixar so um beijo bem grande no seu coração ta?

  21. Sheila Says:

    Amiga (já me sinto assim).

    A gente perde as pessoas e quando as perdemos sentimos falta até das brigas.
    Eu sei o que é perder as bases da minha infância, meus tio, meus avós paternos, mas minha única irmã está ainda neste plano, não temos ainda uma amizade, são muitos anos de diferença e ela está amadurecendo aos poucos, mas sabe, a dor de uns, ensina os outros, acho que é hora de tentar entender a cabecinha adolescente da minha irmã e deixar o tempo fazer o resto!
    Lidi, força, vai passar, a gente não se conforma, mas acaba se acostumando à perda…não tem jeito, eles se vão mas nossa vida tem que continuar!
    Beijão!

  22. Mazinha Says:

    Acredito… que somos eternos… seres eternos ….infitos nesse sentido… a dor fisica é suportável… quando olhamos para dentro de nós e sabemos exatamente o que aquele que tento amos diria mesmo não estando ali, fisicamente…olhando novamente… saberemos o que ele nos diria… os comentários… as criticas… os valores…Todos os que não estão aqui tão perto… estão… sim….tão dentro de nós…. Somos eternos porque viveremos sempre em alguém….sempre e sempre….e essa é a presença mais fisica… que podemos realmente Sentir….Isso não parece consolo…ou situação suportável…. quando olhamos lá dentro… e escutamos o “outro” amado falando dentro de nós….Somos então não só… nós…somos então todos um pouco ali…dentro…

    Creio tanto nessa forma eterna de ser…pois quando nos ligamos a nós … sabemos que pulsa dentro da gente … aquele tão amado….

    Tudo existe em nós….isso não é mera lembrança… memória ou nostalgia…é forma complexa e tão bela .. que podemos traduzir O Ser Humano…Eterno…e então o fisico…que é tão necessario….se torna mais que presente…

  23. Veronica Cobas Says:

    Querida Lidi,

    Quando cliquei no seu nome para visitar o blog e ler o post mais atual, pensei em saudade. E sim, na saudade boa de que você fala no post. Vontade de ler o que você disse e o que você tem a dizer. Vontade de lembrar de você através do meu olhar. Não mensuro nem dimensiono a dor que a ausência de sua irmã lhe traz. Não me aventuraria a reproduzir algo que não me pertence e para o qual não tenho referência. Mas me aventuro a te dizer, de cá do meu cantinho, do quanto é bom lembrar. Do quanto isso também mantem vivo dentro de nós tudo aquilo que um dia construimos e do qual sempre traremos à lembrança quando for importante lembrar. Ás vezes, e eu pessoalmente reconheço assim, é importante lembrar, ainda que para o sofrimento fugidio, a dor que me fortalece, a tristeza que me lembra do quanto fui, sou e posso ser feliz.
    Sei que falar daqui é fácil. E como te disse: não quero interpretar; quero me solidarizar, dizer que daqui do Rio parte também uma corrente fluida de bons pensamentos para que você em algum momento perceba e explique para si mesmo a dimensão desse “seiláoquê”
    Beijo grande. Vê

  24. Fabiana Correia Says:

    Minha querida Lidi, eu nunca passei por uma grande perda na minha vida. Más só de imaginar me dá calafrios! Amo cada um de minha família, cada um de meus amigos, isso inclui meus amigos virtuais, e também sentimos alegrias e tristezas juntos.
    Devo imaginar sua dor, não com a sua dimensão! Se acreditas em Deus, sabes que ele tem um plano para cada um de nós, apesar de termos o nosso livre árbitrio.
    Ore sempre e peça a Deus mais tranquilidade nessas horas. Tente pensar só nas coisas boas, e pensar como ela deve estar bem, porque eu creio que aqui não é tudo, Deus tem algo maior e melhor para nós.

    Bj grande!

  25. sonia sousa Says:

    há muitos anos eu perdi alguém que amava muito -uma tia com quem vivie durante muito tempo senti-me sem rumo …volta e meia ainda sinto a ausencia e muitas vezes a saudade-mas eu sei que ela está a olhar por mim..e isto minimiza os danos …
    um beijo do tamanho do mundo pelo teu regresso

  26. Patrícia Says:

    Lidi, querida! Faz tempo que não venho aqui não é? Mas hoje não podia deixar… não depois de um post tão mais sincero do que este de hoje.
    Sei o que é perder alguém que se ama muito, que faz muita falta… Eu era “pequena”, na época senti pouco… mas evito pensar, pq dói e na maioria das vezes quando dói, me revolta.
    Mas querida, o amor que temos pelos nossos sempre existirá eles estando presente fisicamente ou não, saiba disso?

    Fica bem!

    P.S. Saudades do trolóló!

  27. mácia Says:

    nesse momento… sinto vontade de te abraçar, mas como a distância nos impede, vou deixar essa poesia que eu adoro, beijos!

    Alguém que se foi!

    Alguém se foi para sempre
    meu mundo caiu
    o tempo parou !
    as estrelas entristeceram
    apagou o sorriso dos meus lábios
    e o brilho dos meus olhos
    não quero noites, não quero
    São intermináveis…
    quero apenas o dia!
    essa dor infinita…
    acompanhada de solidão
    dói demais!
    após insones noites
    veio outro adeus
    o adeus à tristeza
    enchi-me de coragem
    convidei a alegria…
    tenho uma vida
    que será obliterada no
    tempo devido
    ainda não chegou
    o meu momento
    agradeço por existir!
    a lei natural da vida
    é assim…
    uns nascem, outros vivem,
    outros morrem!
    Um dia alguém terá que nos
    deixar pra sempre,
    ou por vontade
    simplesmente de nos abandonar
    ou por que, teve que deixar o
    palco da vida !
    aceitando ou não…
    essa é a lei natural
    divinamente imposta
    E…
    pra quem fica,
    a vida continua
    assim doída…

    Diná Fernandes

  28. Luci Says:

    Passando para dar um abraço bem apertado ^^

  29. Viviane Says:

    Lidiane, não posso dizer q sei o q vc sente, pq cada dor, cada sentimento é unico numa pessoa, mas tbm perdi minha irmã, unica, minha melhor amiga, minha metade, lá se vão 15 anos, mas não há um dia em q eu não pense nela, e de tempos em tempos tenho dias ruins tbm, e choro bastante, isso me alivia muito, maridão tbm ajuda muito, e assim vamos vivendo, mas tbm adoro qdo sonho com ela, qdo me lembro de momentos bons, as vezes rio sozinha. então minha querida isso q vc sente é perfeitamente natural, somos humanos, cheios de sentimentos, e por isso vale a pena a vida, beijos

  30. Patrícia Pirota Says:

    ô Lidi,
    Só agora que li esse post…

    Quero que receba meu abraço, daqueles bem apertados e cheios de calor, viu.
    Que bom que já está bem. Esse seu post me lembrou umas das primeiras vezes em que vc comentou lá no blog, num texto que eu fiz sobre as pessoas e as estrelas. Naquela ocasião vc me contou que havia perdido sua irmã, e falou de uma forma muito bonita da saudade que sentia dela…

    Eu sei que é muito difícil a gente não se deixar abater, vez ou outra, com o sentimento da perda. O que se pode fazer é deixar ele tomar conta da gente, e depois mandá-lo ir. E sorrir porque temos histórias pra contar, e momentos bons pra recordar…

    Sobre seu comentário no cafofo…

    ‘brigada pelas palavras, bonita!!! Fiquei muito faceira, viu!

    E também acho que a gente tem que estar em constante melhoria. Muda uma coisa aqui, decora ali, aprende um pouco mais sobre o que a gente já sabe, aprende muito sobre o que ainda não sabe…

    Assim como vc, eu também tenho muito a aprender com a vida, e com as pessoas maravilhosas que ela coloca em meu caminho, assim como vc.

    E continuemos melhorando nossas casinhas, e compartilhando nossas alegrias. Porque amizade virtual também é compartilhar.

    Bom final de semana, bicha!
    Beijo pra vc!

  31. Denise Says:

    Lidi, fiquei emocionada com seu post. Que bom que havia amor verdadeiro entre você e sua irmã. Sei que não ameniza a dor, mas o importante é aquilo que ela deixou em você…esse sentimento bonito aí!
    Beijo e abraço de conforto!

  32. Fla Says:

    Lidi perder as pessoas que amamos que é complicado não é mesmo? E é realmente um misto de sentimentos…não há como dizer que é apenas saudade… aliás eu nunca havia pensado nisso, e agora lendo o que você disse é que percebi…
    Fico feliz que esteja melhor… momentos assim vão e vem… e com certeza o nosso conforto vem de Deus.
    Beijos e abraços,
    Fla

  33. Do Que É Viver A Vida Para Mim… « Bicha Fêmea Says:

    […] se preocupe! Tocar nesse assunto hoje não significa que estou triste como naquele dia, mas que estou fazendo um favor para mim mesma de não perder de vista o que aprendi com a partida […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: