Bicha Fêmea Convidada em Foco: Rosi Costa

Este blog mudou de endereço para WWW.bichafemea.com     >>>>> passa lá!

Já faz um certo tempo que conheço o blog da Rosi, e o que sempre me atraiu naquele espaço foi o jeito “tô nem aí” das suas postagens. Não, a Rosi não é desbocada, mas também isso não seria algo que me afastasse. Não propriamente.

O jeito “tô nem aí” a que me refiro, e que é uma percepção pessoalminhadaminhapessoa, é a naturalidade com que ela se entrega e se mostra nos textos. Rosi escreve sobre tudo o que a cerca, inclusive os sentimentos dela própria para consigo e para seu amor. E escreve muito bem essa bicha fêmea, viu? Ela sabe fazer como a gente se sentir a vontade por lá, e querer opinar sobre as opiniões dela, porque o mundo que é dela ela divide conosco e mostra que empatia é com ela mesma. E as boas vindas são assim, ó:

Esse mundo também é seu:

* Que gosta de saber um pouco de tudo e mete a boca quando não gosta de algo;

* Que sofre com o peso, espinhas e o cabelo armado;

* Que não tá nem aí se esse espaço é legal, escreve o que gosta mesmo;

* Que não tem medo de suas preferências musicais, culinárias e amorosas;

* Que passa por fases difíceis, mas faz de tudo para não se abater;

* Que não é escrava da moda, mas dá sempre uma olhada nas revistas e pessoas na rua;

* Que tem poucos amigos reais e os virtuais são sempre bem vindos;

* Que tá quebrada, mas mesmo assim, leva um vidão.

Rosi

Não dá vontade de conhecer um pouco mais dessa bonita? Bom, é justamente por isso que ela é a Bicha Fêmea Convidada em Foco de hoje, que é para você ter o prazer de conhecer um pouco mais dessa mulher com talento nas palavras. Aproveite!!!

 

 

Por Rosi Costa – Mundinho Particular

O que escrever para mulheres blogueiras se elas sabem de tudo um pouco? Como escolher um assunto que seja adequado a esse cantinho e agradar a todas?

Depois de muito pensar, resolvi falar de uma fase que todas passaram ou passarão. Algo que assusta muito mais do que quando se vivencia.
Adorei o convite e reproduzo um texto que apareceu semelhante lá no meu Cantinho Particular, mas que ganhou nova e moderna roupagem para o “Bicha”.

www.fabrics.net (2) Ter 30 anos é como ser uma garota super poderosa.

Tudo muda, seu metabolismo muda, você já não emagrece com facilidade, seu intestino fica preguiçoso e fazer um checkup já não é um bicho-de-sete-cabeças. Começam a aparecer os primeiros cabelos brancos, você passa realmente a se preocupar com as rugas, com a celulite, flacidez, com o estilo de roupa que irá usar (imagina você nessa idade querendo passar por menininha com roupinhas rosa e fru-frus?!). Seu plano de saúde aumenta, as mini-saias já não caem tão bem.

Se você estiver comprometida tá na hora de pensar em ter um baby ou congelar os seus óvulos como garantia futura; se estiver solteira passa a acreditar que ficou mesmo “no caritó” = “para titia” e quer correr atrás do prejuízo, sem esquecer-se de separar o joio do trigo.

Você começa a repensar na sua postura perante a sociedade e quem sabe se preocupar em agradar os outros. Você fica mais corajosa, Pensa em reciclagem, em um mundo melhor, em querer fazer bem ao próximo. A verdade é que ter 30 anos é uma responsabilidade e tanto.

www.fabrics.net Eu fui uma das primeiras a fazer 30 anos da minha turma de amigas. E para mim, fazer 30 anos foi realmente um divisor de água. Tive uma crise em relação à minha vida profissional, é verdade. Mas foi tanta coisa boa, tantas mudanças.

Eu já fiz faculdade, uma pós-graduação e um MBA e to querendo um mestrado. Já passei pelos estágios, pelo programa de trainee, coordenei uma equipe e tive meu trabalho reconhecido duas vezes consecutivas por um projeto que escrevi. Já fui tia e tive a oportunidade de cuidar de uma criança, coisa que faço muito bem pelo fato de ter 09 sobrinhos. Já fui traída por amigos, conquistei outros, encontrei gente boa de verdade. Voei de avião, conheci o nordeste e o sul, conheci o interior de São Paulo. Já fui católica, protestante e virei espírita, fui voluntária e amei fazer o bem a quem precisa. Já fui noiva, me preparei e desisti de um casamento, já traí, sofri horrores por desilusão, encontrei o amor da minha vida, aquele que eu tinha certeza não existir e que me provou que certezas são subjetivas.

É engraçado que você passa a conhecer um monte de balzacas como você, cheia de dúvidas e ansiedades. Aí quando baixa a auto-estima, você lembra das incríveis trintonas Angelina Jolie, Cameron Diaz, Nicole Kidmann, Maria Fernanda Cândido, Ivete Sangalo e que você pode chegar a ser tão lindona quanto a Cristiane Torloni, Luisa Brunet e Lucinha Lins.

A gente não tem pressa para viver, a gente só queria era chegar a essa idade com nosso primeiro milhão garantido, isso sim.

Advertisements

20 Respostas to “Bicha Fêmea Convidada em Foco: Rosi Costa”

  1. Raissa Says:

    Aii, adorei o post, foi muito gostoso ler, fiquei muito contente de saber um pouquinho sobre a sua vida Rosi, mesmo que de forma bem superficial, mas você descreveu de forma tão dinâmica e amiga que foi bom ler.

  2. Rejane Batista Says:

    Ai Lidi linda, vc é demais mesmo… dizendo que precisa saber se tá no caminho certo e… minha opinião? Caraca! Eu me inspiro em vc. Acho que vc tem muito a ensinar e eu quero aprender. Eu tenho pouco tempo de blog e ainda tô pegando o jeito, mas você? Você já é otima! Seu blog é muito agradável e você é uma pessoa especial. Então é só continuar…

    Adorei este post, e sabe, eu ainda não cheguei nem perto da casa dos 30, mas todas as amigas que convivo hoje tem 40! E todas tem filhos! E eu não consigo ver diferença entre nós. Vivia imaginando como seria quando chegasse aos 20… cheguei e a vida continua. E antes de fazer 30 já sinto os efeitos que vc mencionou: cabelos brancos e dificuldade para emagrecer! Mas pelo menos já casei! kkkkkkkk!
    Mas hoje estou segura de uma coisa: Se minhas amigas que tem 40 são lindas, bem resolvidas, jovens e dispostas; quando eu tiver 30 ainda serei uma menina! Acredito nisso. E que assim seja!

    Obrigada por mencionar meu post. Adorei ter um espaço no seu blog maravilhoso! BjOs Lidi linda!

  3. lidianevasconcelos Says:

    Ô, Rejane!
    Quantos elogios!
    Muito obrigada, viu? Só espero continuar fazendo do Bicha um espaço virtual agradável para as bichas fêmeas navegantes.
    Beijos e abraço apertado!

  4. Fabiana Says:

    Me senti assim tb qd cheguei aos trinta. É muito engraçado como os grilos são os mesmos! A gente se queixa à toa, né? Ou melhor, mais ou menos. Cabelo branco e gordurinha q vira chaveirinho não são muito boas, não. Mas dá p/ levar. E o melhor de tudo é esta despreocupação com as coisas pequenas. Me sinto mais paciente e complacente com situações que em um segundo já me irritavam. Que beleza, né? Parabéns p/ nós, balzaquianas que ultrapassam a fronteira de cabeça erguida, mas o peito nem tanto… rsrsrs! Com senso de humor a vida fica bem mais interessante tb, né? Beijão Lidiane, Rosi, e demais meninas!

  5. Cláudia Ramalho Says:

    Lidiane, viu como faz toda diferença o seu prefácio? Antes mesmo do texto da Rosi eu já tava doidinha pra conhecer a figura. Lidi, se vc escrevesse orelha de manual de instrução, eu o leria com empolgação. Vc sabe motivar. Já pensou nisso?? Vc tem talento para reconhecer o que há de bom nas pessoas.

    Agora, Dona Rosi, a convidada do dia, meus parabéns! Que texto gostoso. É isso aí! Quando a gente faz trinta a gente fica mais precoupada em usar protetor, em comer corretamente, fica mais difícil emagrecer e passa a ser chamada de senhora em todo lugar. Aff… parece até que todos leem na nossa texta a nossa idade.

    Fiquei arrasada outro dia, quando fui contratar uma ajudante. Ao perguntar sobre sua idade à pessoa que ma indicou, ela respondeu:
    – Ah, não se preocupe, ela já é coroa, tem uns 34 anos, vai saber ser responsável.

    Já pensou? Coroa aos 34? Esse mundo é fogo! Eu de cá, do alto dos meus 3.5, sorri amarelo.

    Mas quer saber? Nunca me senti tão poderosa. Até nas fotos o meu sorriso ficou mais seguro, meu olhar mais confiante. Também já concluí minha graduação, minha pós e estou estudando a possibilidade de um mestrado ano que vem. Além disso, já vivi muita coisa que me tornou o que sou hoje. Estou mais madura, em todos os sentidos e isso, é claro, se expressa em pequenas marquinhas pelo meu rosto e corpo.

    É preciso viver a vida reconhecendo a beleza de cada fase. Não podemos aos 30 e poucos querer a mesma firmeza e curvas dos 20. A beleza é diferente.

    E viva Balzac!

  6. rosi costa Says:

    AI, TÔ MUITO FELIZ!!!!!!!!!!!!!!!
    Tô me sentindo hoje.
    Adorei ver meu texto aqui e ler esses comentários carinhosos.

    Meninas, adoro conhecer gente nova. Podem passar lá meu Mundinho Particular para conhecer um pouco de mim, prometo que farei o mesmo.
    Acho importantíssima essa troca de informações, de impressões entre os blogs. Lá no meu Mundinho tb há a participação de amigas blogueiras, toda semana convido uma moça faceira para entrevistar. Na próxima semana é a vez da Lidi pintar por lá. Não esqueçam de conferir.

    Muito obrigada pelo carinho, Lidi. Vc é uma menina e tanto.

    Um forte abraço.

  7. Beta Says:

    Lidi e Rosi.. adorei!!!!!!!!!!!
    Adorei o “foco”… é perfeito!! Uma introdução à convidada ficou ótimo… eu querooooo!! srsrsrs
    Rosi, pra variar, mandou muito bem no texto. Escreve de forma alegre, divertida, agradável… e ó relato prende.
    Gostei dessa dobradinha, duas blogueiras que admiro pacas!!
    Sucesso às duas!!
    Bjks, beta

  8. Fla Says:

    Lidi, você sabia que eu conheci a Rosi através do teu blog quando eu fui a Bicha Fêmea convidada?

    E lhe sou grata viu garota. Porque a Rosi é realmente um doce de pessoa e tem sempre algo a dizer, e algo com conteúdo o que é mais importante.

    Rosi, adorei teu post. Eu que tô no rumo aos 30, já percebo algumas mudanças e cobranças que a idade me impõe, mas sabe que penso que todas as fases devem sim, ser vividas da melhor forma possível.
    E vamos combinar? Com 30 a gente já sabe de muito mais coisas da vida, por isso sabe como aproveitar melhor nosso tempo. Não é mesmo?
    Parabéns pelo post garota, mandou super bem!

    Beijos as duas queridonas.
    Fla

  9. lidianevasconcelos Says:

    Claudia

    Você tinha toda razão quando me sugeriu unir as duas fórmulas: Bicha Fêmea Convidada e Bicha Fêmea em Foco. É, o resultado ficou massa, né? 😉
    Beijos

    Rosi

    Imagina, bonita!
    Dentre tantas coisas, o barato da blogosfera é poder se relacionar com outras pessoas. E ainda que virtualmente, é muito bom! 🙂
    Beijos

    Beta

    Obrigada pelos elogios a nova forma de apresentar as blogueiras aqui no Bicha. 😉
    Beijos

    Fla

    Olha aí! Então o Bicha também tem servido de ponte para umas bichas fêmeas conhecerem outras. Isso é ótimo e me deixa muito feliz. Bom saber. 😉
    Beijos

  10. Isabel Says:

    OI Lidi, adorei o texto da Rosi. Realmente, os trinta é uma fase muito esperada e comentada, até vc chegar perto dos 40, como eu. E aí começa outra fase, novas resoluções, mudanças… ou não! he he.

    Querida, muito obrigada pelas palavras carinhosas no post de hoje. Realmente hoje estou um pouco melancólica, mas não a ponto de desestruturar. Na verdade, agradeço a Deus que convivi quase 40 anos com meu pai, ele se foi velhinho, com 80 anos. Claro que queríamos mais, mas Deus nos permitiu grandes dádivas, a ele por poder chegar a velhice (hoje em dia, por causa da viôlência e muitas outras coisas não temos certeza mais se vamos chegar lá) ter tido uma vida plena, a mim por ter convivido com meu pai até a fase adulta. Quando era criança, eu morria de medo dos meus pais morrerem e eu ficar sozinha, bom, Deus não deixou isto acontecer não é? Então isto me consola mais, e ainda por cima, ele estava sofrendo demais… com os mais velhos dizem, e é uma sabedoria, meu pai descansou do sofrimento. Sinto muita, mas muita saudades, tenho pesar que ele não tenha conhecido mais a neta (quando ela nasceu ele já estava doente em cima da cama) mas graças a Deus, ele a percebia, mandava beijos para ela, dizia que era a sua netinha, e ela ainda lembra dele sabia? Enfim , são fatos da vida e não temos como escapar deles, mas procurar conviver da melhor forma com estas coisas. Seu comentário me emocionou, obrigada!

  11. wlady Says:

    Amei o post, gostoso de ler! Rosi, parabéns!
    A casa dos 30 foi a fase em que mais me senti bonita, charmosa, segura e poderosa! Não falo só fisicamente não, falo também quanto à intelectualidade. Portanto, acho que nos 30 ousamos mais!
    bjks

  12. Fabiana Says:

    Olá Lidiane, vim aqui conhecer esse especial espaço, já que a Claudia Ramalho do Feito a Mão, falou tão bem daqui!
    Realmente, seu blog é maravilhoso!
    Vou conhecer mais um pouco e te seguir!

    Seu jeito de escrever é sensacional!

    Bjs!

  13. lidianevasconcelos Says:

    Isabel

    Pára tudo! Você está perto dos 40? Não creio! Como pode isso? Me explique essa fórmula, por favor! Com essa cara de menina de 20 e tantos? Ah! Estou bege e passada de bolinha amarela! 😀

    Oh, Isabel! Seu pai viveu até os 80 anos? Isso é mesmo uma benção! A gente até sabe que a expectativa de vida do brasileiro aumentou, mas em média, portanto não se vê pessoas viverem tanto por ai…

    Que bom que você encontrou uma razão para ser grata a Deus, digo, por ele ter vivido tanto e você ter tido ele até a sua fase adulta, sendo já uma mulher completamente formada. Ah, sim! Vi no seu texto que sua pequena lembra dele, o que é ótimo! E agora é somente você manter tudo o que lembra ele sempre muito presente, e a tendência é isso tudo cristalizar na cabecinha dela, né?

    Beijos e fica com Deus!

    Fabiana

    Bom ler você no Bicha. 😀
    É, a Claudia foi bem generosa ao falar do Bicha, e fico feliz de constatar que num primeiro momento o espaço tenha lhe agradado. Espero poder recebê-la mais vezes e atender as suas expectativas quanto a poder ter uma leitura agradável. Pode ficar super a vontade para participar sempre que sentir vontade, viu?
    Beijos!!

  14. Fátima Says:

    Oi Lidi!
    Oi Rose!
    Olha pra vc ver, crise dos trinta eu não tive não, foi quando nasceu minha filha, estava em estado de graça.
    Mas depois que ela cresceu e não precisou tanto de mim e vi os anos passando, parei pra pensar que não tinha feito pós-graduação ainda, parei de trabalhar(porque mudamos de cidade e mudamos de novo e depois mudamos de novo)se a gente é cigano? Fugindo da polícia?
    Não !!! Meu marido trabalha em uma empresa que tem fábricas em todo o Brasil e outros países.
    Ai agora estou assim com mais de trinta, bem mais, sem mestrado, sem trabalho e longe de conquistar meu milhão. Se estou triste? Com isso, as vezes, mas se perdemos em uma área ganhamos em outra.
    Os questionamentos sempre firão.
    Bjs.

  15. Nana Says:

    Ai meninas, amei amei amei!
    Isso mesmo Rosi, vc falou tudo que é uma mulher de trinta e juro, passei pela crise, mas me sinto mais feliz e confiante no salto alto!
    Parabéns

  16. Katia Bonfadini Says:

    Conheci a Rosi nesse mundo virtual e gosto muita da maneira como ela expressa suas opiniões. É uma mulher de personalidade, gosto muito disso. E adoro essas frases no blog dela:

    * Que não tá nem aí se esse espaço é legal, escreve o que gosta mesmo;

    * Que não tem medo de suas preferências musicais, culinárias e amorosas;

    Eu me identifico com isso. É ótimo escrever sobre o que a gente gosta e isso pode agradar ou não aos outros, mas acho que o mais importante é sermos fiéis a nossa natureza. Também tenho gostos às vezes bem distintos dos da maioria e confesso que adoro ser DIFERENTE!

    Parabéns, Lidi e Rosi! Ótima entrevista! Beijos!

  17. Lucia Says:

    Lidi e Rosi,
    Amei o post!
    Concordei com cada linha do que disse a Rosi.
    Os 30 anos é um marco na vida de qualquer mulher! As mudaças são inúmeras mas em sua grande maioria são para melhor!
    Eu sou Balzaca com muito orgulho!!! Só falta o milhão…

  18. Fátima Says:

    Corrigindo:
    Os questionamentos sempre virão.

  19. Luci Says:

    Ah adorei o post! Me fez fazer uma viagem ao passado. Tem 4 meses que fiz 50 anos. Sim, cinquentinha! Mas a maior mudança que senti, não foi aos 40 como todo mundo falava, foi justamente nos 30. E o que mais me impresisonou foi a mudança na forma de ver as coisas, de entendimento. Uma mudança sem nenhuma programação, mas que aconteceu de uma forma grandiosa na minha vida.
    Aos 40 não tive tempo de prestar muita atenção em mim….
    Hoje aos 50, qdo dá baixo astral também lho para lindas cinquentonas que estão por aí arrebentando. 😀 Minha vida deu uma guinada … nossa!!
    Ah mais cabelos brancos só agora começaram a aparecer rsrsrsrs ninguém acredita nisso 😛

    bejus e aproveitem muito cada idade.

  20. Veronica Cobas Says:

    Demorei, mas cheguei!! Lidi…adoro textos, adoro gente que escreve, mas gosto mesmo de me identificar, não necessariamente com o estilo de vida de alguém, mas com a naturalidade com que esse alguém é capaz de falar de si mesmo e de sua vida. A Rosi é assim. Vê-la aqui no Bicha só foi mais um instrumento de revelação desse sentimento que, sem dúvida, ela me inspira.
    E, Rosi: que 30 e poucos que nada. A grande aventura é continuar gostando da brincadeira depois dos 50. Olha que eu já cheguei no 51 e nem tem essa de “boa ideia”. Beijosssssssssssss. Vê

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: