Qualidade de vida 6 X 0 Estresse. Garanta + Gols!!

Este blog mudou de endereço para WWW.bichafemea.com     >>>>> passa lá!

Dia desses estava conversando com o marido sobre o mal da vida moderna. Você sabe qual é, ? Falta de tempo. Ou seria a ilusão dessa falta?EmoticonEyebrow

De uma forma ou outra, o que se vê aos montes são pessoas reclamando que não têm tempo para nada, não é? E parece que na vida das mulheres isso tem um impacto maior; é que nós temos o costume muito feio, diga-se de passagem, de querer carregar o mundo nas costas. Não é novidade alguma que isso é uma tremenda besteira, mas muitas de nós insistimos nesse comportamento que só traz péssimas consequências. A mais conhecida delas? Estresse, bonita. Já ouviu falar, ?EmoticonGoofy

entrepreneurthearts.files.wordpress.com Não tem jeito, cabe a cada uma de nós assumir o compromisso pessoal de adotar pequenas atitudes que podem trazer um pouco mais de qualidade a nossa vida já conhecidamente atribulada. Eu procuro me policiar nesse sentido. E você? Olha lá, hein?EmoticonConfused

Justamente porque me interesso por dicas que possam me ajudar a tornar a vida melhor, achei bastante interessante esta matéria publicada no site da revista CLAUDIA. No texto há 53 dicas para rechear nossa rotina de ações simples, mas eficazes, no sentido de combater o estresse diário. Reuni aqui seis delas para a gente pensar a respeito, e são algumas que já ponho em prática e acredito serem valiosas. Certamente você vai identificar alguma que já faça parte de sua vida, ou outra que você perceba que já está na hora de agregar a sua rotina. Bora ver?EmoticonWink

2.bp.blogspot.com1 1 – Se permitir a diversão. Pára tudo. Somente ter obrigações na vida, bonita? Não, ?! Eu mesma já me vi pensando em recusar convites do marido ou de pessoas queridas por causa do sentimento de obrigação que eu tinha, sendo que eu sabia que poderia dar conta de resolver o problema em outro momento. Felizmente caí na real e vi que essa era uma atitude de boicote a mim mesma. E fui me divertir, serelepe e saltitante. E é assim que faço hoje em dia. Uma coisa é ser responsável, outra é ser fissurada nas ditas obrigações. Precisamos achar o equilíbrio, não é?EmoticonWink

4.bp.blogspot.com (2) 2 – Aceitar que não somos a mulher maravilha. Há ainda alguma dúvida de que não somos? Eu já aceitei que é IM-POS-SÍ-VEL ser plena em todos os sentidos, e que algum aspecto da vida vai sim ficar em falta. Mas olha só. Pára e pensa: o que é “faltar” algo? O que é o “tudo”? Não parecem ideias relativas? Pois… algo a se pensar, não é? Talvez insistir nesse tipo de comportamento seja buscar constantemente o inatingível, porque a concepção do “muito” e “pouco” é questionável, hã?!EmoticonLightbulb

msnbcmedia2.msn.com 3 – Caminhar mais. Dá para usar menos o carro, o ônibus, e esticar um pouquinho mais as pernocas não dá, bonita? Claro que dá! Com o frio que anda fazendo pelas bandas de cá, as caminhadas no final do dia andam mais escassas, mas já achei minha alternativa. Da obrigação de ir ao mercado para compras pontuais não há como fugir, então é de “expresso canelinha” que eu vou, sabia? São 20 minutos para ir, 20 para voltar. Já garanto 40 minutos de exercício, e sugiro que você ache a sua alternativa, do seu jeito. EmoticonBigSmile

4 – Se permitir descanso mental. Como? Parando no tempo e espaço e deixando a mente voar livre, leve e solta. Eu faço isso no caminho do mercado, escutando música. Vou a pé (já contei, ?) e até sinto que sacudo o corpo e a cabeça ao som da música, além de cantarolar (lóóóógico!). Esqueço que estou na rua… quem olha deve até achar estranho mas, quer saber? Nem ligo! Só sei que isso tudo me faz muito bem, e pronto!EmoticonHappy

3.bp.blogspot.com3 5 – Enxergar a vida pelo ângulo mais belo. E isso a gente faz com pequenas coisinhas no dia-a-dia, que de bobinhas não têm nada. E o efeito? É de respeito. Exemplos? Colocar flores em casa, arrumar a cama (e perfumá-la), olhar (prestando atenção) na paisagem,  e por aí vai… experimenta aí, vai?!EmoticonCool

6 – Balançar o esqueleto dançando, dançando, dançando… gente! Você faz isso, não faz? Pelamor! É “tiro e queda”, bonita!EmoticonThumbsUp

Menina, isso é só um pouquinho, pouquinho mesmo, do bocado de dicas legais na matéria completa. Só lembrando, são 53 sugestões para você colocar em prática. Mas não dá para fazer tudo num só dia, não é? Tudoaomesmotempoagora não dá, lembra? Escolhe algumas bem legais e fáceis para você adaptar sem mudanças radicais, e vai experimentando aos poucos. Já escolhi as minhas, hein?EmoticonWink

Ah! Está tudo, tudinho aqui ó. Desfrute!

Mais no Bicha

Resoluções de beleza, saúde e bem viver em 2009…

Do jardim japonês e tudo o mais que nos acalme.

“Bicha Fêmea Convidada” – Um dia de beleza

Atualização I

Eita, lelê! Esse Bicha dá certo é por causa das fêmeas que passam por aqui. Pois, já temos até mais algumas dicas para complementar o post. Olha só:

A Laély, do blog “Sala da La” disse o seguinte:

“…aprender a estabelecer prioridades e dizer “NÃO” para algumas coisas e dizer “SIM” para a simplicidade! Caminhar em meio à natureza, parar pra ouvir os passarinhos na sua janela, colher flores, cultivar uma horta… assistir um bom filme, ajudar alguém..são coisas simples que alavancam nossa qualidade de vida!”

A Ana Carla, do blog “Ana Benet Artes” sugeriu isso aqui, ó:

“…Não pegue compromissos que vão te deixar atolada. Se não dá pra fazer, aprenda a dizer “não” quando se pode. Agradar ou querer agradar a todos tb é muito estressante. Devemos fazer o possível para ajudar aos outos, mas desde de que não nos prejudiquemos com isso.”

A Luma, do blog “Luz de Luma, yes party” também deixou seu recado aqui:

“…mais importante, afaste de sua vida pessoas que agem, como se você fosse um devedor. Mesmo assim, se essas pessoas insistirem, adote o lema do ‘bom pagador’

Devo, não nego, pago assim que puder.”

E também temos um alerta da Claudia, do blog “Feito a Mão”, e é bom a gente ficar atenta. Lê isso:

“…depois do nascimento da minha primeira filha eu me deparei com uma baita depressão. Eu me recusei a admitir os sintomas pois isso para mim era frescura de quem não tinha o que fazer – de acordo com meu preconceito de “bicha fêmea perfeita e autosuficiente”.

Deixei a coisa evoluir e tive de fazer terapia pra aprender essas pequenas e simples mudanças de comportamento.

Espero que ninguém precise passar por isso para se permitir desfrutar das coisas simpáticas da vida, pois viemos a essa vida para ser felizes.”

E até a revelação de um segredinho nós tivemos. Olha só o que diz a Danny, do blog “Danielly” :

“…Tô feliz!

Eu sigo todas essas dicas!!!

Resultado: Até pareço que sou muito mais nova. rsrsrs”

 

 

, sou suspeita para falar. Mas é por isso, por essa interatividade, que adoro o Bicha. Brigadinha, bonitas!

Atualização II

Se escutar música é uma das dicas para a gente aliviar o estresse, que seja música de qualidade e com algo interessante a dizer, certo? Tudo a ver com tudo o comentário da Fla, lá do blog “Arte na Cozinha”. Olha só:

“Flor, sabe o que eu procuro fazer para evitar stress entre outras cositas? Afastar gente negativa e de mau humor de perto de mim… E muita gente aí em cima disse sobre aprender a falar Não. E eu lembrei de uma música super velha do Kid Abelha que diz assim: “…dizer não é dizer sim, saber o que é bom pra mim, não é só dar um palpite. Dizer não é dizer sim, dar um não ao que é ruim, é mostrar o meu limite…” hehehe, tirei do fundo do baú essa hein?!”

Gostei, Fla!

Anúncios

27 Respostas to “Qualidade de vida 6 X 0 Estresse. Garanta + Gols!!”

  1. Laély Says:

    Ô, Lidiane! Isso foi no meu olho, como se dizia antigamente!
    Confesso que sofro muito desse mal e por querer resolver tudo-ao-mesmo-tempo-no-mínimo-espaço-de-tempo!
    Acrescentaria ainda que, uma necessidade cada vez maior nossa, é aprender a estabelecer prioridades e dizer “NÃO” para algumas coisas e dizer “SIM” para a simplicidade! Caminhar em meio à natureza, parar pra ouvir os passarinhos na sua janela, colher flores, cultivar uma horta, escutar música e dançar sem ninguém ver e lhe achar ridícula, assistir um bom filme, ajudar alguém..são coisas simples que alavancam nossa qualidade de vida!
    Abraço!

  2. Fatima Says:

    Bora seguir as dicas né amiga!
    Bjs.

  3. Cláudia Ramalho Says:

    Lidiane,

    Vc acertou em cheio!

    Eu, pelo menos vivia (e de vez em quando ainda vivo) dando uma de Atlas – carregando o mundo nas costas.

    Até que depois do nascimento da minha primeira filha eu me deparei com uma baita depressão. Eu me recusei a admitir os sintomas pois isso para mim era frescura de quem não tinha o que fazer – de acordo com meu preconceito de “bicha fêmea perfeita e autosuficiente”.

    Deixei a coisa evoluir e tive de fazer terapia pra aprender essas pequenas e simples mudanças de comportamento.

    Espero que ninguém precise passar por isso para se permitir desfrutar das coisas simpáticas da vida, pois viemos a essa vida para ser felizes.

    Adorei o texto, como sempre.

    Um abração.

  4. Ana Carla Benet Says:

    Outra dica: Não pegue ompromissos que vão te deiar atolda. Se não dá pra fazer, aprenda a dizer “não” quando se pode. Agradar ou querer agradar a todos tb é muito estressante. Devemos fazer o possível para ajudar aos outos, mas desde de que não nos prejudiquemos com isso.

    Amei a postagem !!!

    Bjssssssssssss

  5. Flávia Says:

    Olá, Lidi!

    Como assim não dá para ser a Mulher Maravilha? rs rs rs

    Na teoria funciona muito bem, a gente sabe direitinho o que deve fazer para ser mais feliz mas acaba esquecendo, não é mesmo? Vergonha… r rs
    Vou fazer uns lembretes e espalhar pela casa.

    Bjsss

  6. Danny Says:

    Oie,
    Tô feliz!
    Eu sigo todas essas dicas!!!
    Resultado: Até pareço que sou muito mais nova. rsrsrs
    É isso aí, vamos abrir os olhos das nossas amigas para que todas sejam mais felizes.
    bjokas

  7. luma Says:

    Falta de tempo já é lugar comum. Padecemos deste mal a partir do momento que impomos uma rotina. Vê os cães? Eles têm tempo para tudo! E se pensar, mesmo que use de todos os artifícios para ‘ganhar tempo’, na realidade está perdendo o seu tempo. Sim, a cada minuto que avançamos no relógio, perdemos dois minutos de nossa vida! Perdemos tempo a cada minuto. Qual o melhor conselho para viver em paz, sem obrigações e tempo para si mesma? Aprenda a dizer não. Se acaso não conseguir dizer não, delegue prioridades, algo como “Quando puder, eu faço”

    E mais importante, afaste de sua vida pessoas que agem, como se você fosse um devedor. Mesmo assim, se essas pessoas insistirem, adote o lema do ‘bom pagador’

    Devo, não nego, pago assim que puder.

    Beijus

  8. Fla Says:

    Flor, sabe o que eu procuro fazer para evitar stress entre outras cositas? Afastar gente negativa e de mau humor de perto de mim.

    Gente, eu odeio pessoa de mau humor… affff… parece que esse tipo de gente veio ao mundo para colocar os outros pra baixo. Eu hein, tô fora.

    E muita gente aí em cima disse sobre aprender a falar Não. E eu lembrei de uma música super velha do Kid Abelha que diz assim: “…dizer não é dizer sim, saber o que é bom pra mim, não é só dar um palpite. Dizer não é dizer sim, dar um não ao que é ruim, é mostrar o meu limite…” hehehe, tirei do fundo do baú essa hein?!

    Beijos,
    Fla

  9. Patrícia Says:

    hmmm… Eu sinceramente preciso começar a seguir estas dicas, e aprender a dizer não.

    hehehe
    Será este o grande motivo de eu viver cansada? Com dor de cabeça (esta bateu o recorde de 58 dias!)? E irritada?!

    hmmmmmm
    Acho que sim!
    *morri*

    ADDDDDDDDDDDORO teu blog!

    bjs
    Patty

  10. Claudia Medeiros Says:

    Eu adoro dançar. Tenho um som na cozinha e é muito comum dançar enquanto estou ali fazendo uma comidinha. Eu recomendo!
    Mas a melhor dica que vc deu é deixar de bancar a mulher maravilha! Eu tenho mania de me sentir responsável por tudo. Credo!

    Beijos

  11. yvone Says:

    Seguir essas dicas é sem dúvida um grande conselho. Confesso que caminhar tem sido um desafio. A cidade é poluída, as calçadas andam esburacadas e pegar o carro para ir a um parque…corta o barato. Mas mesmo assim tenho tentado.
    Com o tempo a gente também aprende que temos que nos aceitar tal somos – Você não é o tamanho da sua conta bancária, o lugar onde mora, a roupa que usa ou o tipo de trabalho que faz. Você é, como todo mundo, uma mistura muito complicada de capacidades e limitações.
    – Prestem atenção. Vocês talvez já tenham o que desejam; Precisamos nos dar conta de tudo que alcançamos durante a vida.
    Belas dicas e beijo grande

  12. lidianevasconcelos Says:

    Laély

    Suas sugestões foram ótimas e complementaram o post, por isso levei-as para o corpo do texto.

    Muito obrigada pela valiosa contribuição.
    Beijos

    Fátima

    “Bora, sim”! 😉
    Beijos

    Claudia

    Mulher, tua colocação serviu como alerta para muitas de nós, e você acha mesmo que eu não iria colocá-lo no corpo do post? Não, né?

    Obrigadíssima por sua colocação tão pertinente.
    Beijos

  13. lidianevasconcelos Says:

    Ana

    Adorei sua intervenção e dica. Coloquei-a no post para complementá-lo.
    Beijos, bonita!!

    Flávia

    Gostei da “sacada” de fazer bilhetinhos para espalhar pela casa… ehehehe… ótima estratégia! 😉
    Beijos

    Danny

    Bom saber que isso deixa a gente mais nova. Coloquei a revelação no corpo do post. 😉
    Beijos, bonita!

  14. lidianevasconcelos Says:

    Luma

    Ótima observações, e no final uma dica utilíssima. Claro que coloquei-a no corpo do post, néam? 😉
    Beijos, bonita!

    Fla

    Do fundo do baú a música do Kid Abelha, mas tudo a ver com o que foi colocado. Amei! E coloquei o recadinho tão pertinente no post, néam?
    Beijos!!

    Patrícia

    Misericórdia, mulher! 😮
    58 dias de dor de cabeça?
    Tô bege e passada de bolinha amarela!
    Eita, lelê… reveja algumas coisas por aí, bonita! Please!
    Beijos!!!!

  15. lidianevasconcelos Says:

    Claudia

    Cozinhar escutando uma musiquinha é legal, hein? Faço isso também… 😉
    Beijos

    Yvone

    Caminhar em meio a poluição certamente é muito difícil…
    Fiquei pensando daqui: pensa em mudar depois da aposentadoria? 😮
    Beijos

  16. Cláudia Ramalho Says:

    Lidiane, acho que é por isso que tantas gostam do bicha, porque, de um jeito ou de outro, esse é um blog de todas nós. Me desculpe ir usurpando do seu blog, mas vc mesma assim o definiu na página inicial.

    Acho que esse é o diferencial do Bicha Fêmea. Ele é muito democrático e vc dá oportunidade de todas participarem.

    Aqui eu me sinto em casa, apesar de frequentá-lo há pouco tempo. Ontem fez 1 mês da minha primeira visita, fui conferir isso pois parece que a conheço há séculos!

    Ah, já estou alinhavando umas coisinhas… o grande problema é escolher o tema certo… já comecei 3 vezes. Acho que vou te mandar as opções e deixar a escolha por tua conta. kkkkkkk

  17. yvone Says:

    Voltei aqui para dividir com vc. a resposta tá!

    Lidiane sobre seu comentário ao meu ultimo post sempre muito lúcido e pertinente, me pergunta no ultimo parágrafo: “Ei! Caminhar em meio a poluição certamente é muito difícil…Fiquei pensando daqui: pensa em mudar depois da aposentadoria? :o”

    Eu fiquei pensando: “Mas que aposentadoria?” Bom, posso ir morar na minha pousdainha lá no mato, posso ir para Itu, interior de São Paulo lugar aonde meu marido já passa mais tempo, posso ir querer passar uma temporada nos EUA onde tenho filhos, posso querer ficar aqui em Sampa mesmo no meio do burburinho (descobri que sou urbanóide)… Só não posso parar de trabalhar nunca, se não viu mamãe? O que há mantém saudável, jovem e pra cima é o trabalho, e eu não pretendo jamais deixar de aprender e trabalhar (pelo menos até eu agüentar né).
    Este período intermediário entre eu, você e minha mãe, foi muito árduo. Nós mulheres da minha geração tivemos que colocar em prática antiga reivindicações. E com a ajuda da ciência, da internet e com uma postura otimista, chegamos (pelo menos eu cheguei) com energia e cheia de projetos.
    Tem calorões sim, irritabilidade, aumento de peso, dores de cabeça, muita vontade de sumir pra uma ilha deserta. E até mesmo o pobre coitado daquele companheiro que agüentou anos a fio a nossa TPM dá vontade de estrangularrrr.
    Passamos os últimos 30 anos mudando o mundo e isso dá muito trabalho, mas uma coisa é certa Lidiane, nós moças cinquentonas ao contrario de nossas mães e avós encaramos a nova fase com otimismo, ou realismo, como queira. Estamos envelhecendo sim, mas os novos 50 anos são certamente mais jovens independentes e bem resolvidos – Podemos ir às academias, usar cremes e ácidos rejuvenescedores, não abdicar da vida sexual e da realização afetiva nem pensar em se aposentar ou ficar em casa fazendo sapatinhos de crochê para os netos.
    “Nossa geração de 50 anos já mudou a forma de envelhecer”. Fomos pioneiras em nossas próprias vidas e o preço do pioneirismo é o eterno desconforto. A recompensa é o surpreendente sentimento de orgulho da nossa individualidade duramente conquistada. A grande recompensa por ter 50 anos em uma sociedade que vive e respira o culto ao corpo é que você se importa menos com a crítica e tem menos medo do confronto. Alguém duvida que seja mole mole romper mais esse tabu?
    Rezo todos os dias para Deus me conceder o privilégio de ficar igual à mamãe. Ela é um charme!
    Beijos e obrigada pelas palavras sempre tão carinhosas.
    Bjks

  18. Laély Says:

    Lidiane: eu acho muito bacana esta sua sala de comentários, porque todo mundo “põe a boca o trombone”, mesmo! Por isso, gosto de fazer alguns posts, levantando questões pra pensar.
    Sobre o meu sistema de comentários, o que fiz foi facilitar para quem não tem blog; algumas pessoas, incluindo minha mãe, tinham dificuldades pra comentar , porque precisava ciar um perfil, e coisa e tal… Ainda estou apanhando e hoje, a Vivianne( Decoueração), sugeriu-me adotar o mesmo sistema dela-o discus. Ainda preciso sentar com alguém que entenda mais que eu, pois quero organizar melhor o blog. Quanto a “aprender comigo”?..Bem, eu também aprendo muito com todos vocês! Se puder dar dicas do que tem funcionado pra mim, é sempre um prazer, porque, como você mesma falou: egoísmo não tá com nada!
    Quanto ao post: não descobri a pólvora, não! É o que tenho procurado por em prática na minha vida. O fato da gente morar e criar filhos numa cidade pequena, cercado por natureza, com bichos em casa, ajuda a mudar nossas prioridades. Mas que bom que pude contribuir e aprendi com outros comentários aqui, também! Assino em baixo!
    Sabe outra diquinha pra desestressar, que costumo colocar em prática, aqui e casa?: Deixo um cd player na cozinha; quando preciso cozinhar( uma coisa que gosto), ou quando preciso fazer faxina, lavar louça, arrumar bagunça( o que não gosto), ponho um cd que gosto muito e “deixo a vida me levar”( apesar de não gostar de ouvir Zeca Pagodinho)
    Abraço!

  19. Márcia Says:

    Vim agradecer seu carinho e conhecer seu canto !!! Adorei este post !!! Mostra como a vida é simples mas insistimos em complicá-la desafiando-a como se ela fosse nossa inimiga !!!! Aff…
    Beijim

  20. lidianevasconcelos Says:

    Claudia

    Fiquei tão feliz lendo o teu comentário, falando que acha o Bicha um espaço democrático e que você se sente em casa! Isso é tudo o que quero para o Bicha, que seja um point virtual onde não se tenha receio para comentar, sabe?

    Acho que as coisas estão indo pelo rumo certo. Muito obrigada por esse “feedback”. 😀

    Oh! Fica tranquila com relação ao texto, tá? Não existe prazo nem tema pré-definido. Faça tudo de acordo com seu tempo e inspiração, certo?
    Beijos

    Yvone

    …hummm… acho que mandei mal, ou não me expressei bem, quando usei o termo aposentadoria, né? 😦

    Deixa eu esclarecer? Eu não associo o período de aposentadoria a parar de produzir ou fazer as coisas que dão prazer. Meu maior exemplo é minha sogra, que é bem mais madura que você (bem mais, viu? ;)) e está aposentada. Ela escolheu ir morar um pouco mais perto da praia (lá em PE) e próximo aos locais que ela gosta de frequentar (mercado, igreja, academia, calçadão para caminhada) para usar ônibus o menos possível. Todo final de semana sai para as baladas dela e está sempre presente nos congressos (ela é advogada) para reciclar os conhecimentos pertinentes a carreira.

    Enfim, associo a aposentadoria a um período em que o trabalho não seja mais um meio vital para obtenção de dinheiro, mas não quer dizer que ele não possa ser uma fonte de prazer. Nesse sentido é que pensei que talvez quisesse fugir de Sampa quando chegasse nesse período da sua vida, mas também imaginava que ele está beeeeemmmm longe. 😉

    Beijos e beijos… 😀

    Laély

    …aaaahhhh! Agora entendi o sistema de comentários. Gozado! Acho que wordpress não é assim não, também se for, nem estou sabendo. Vixe! Sou um pouco “anta” com essas coisas de blog. Mas oh, o que eu acho que tem sido legal no Bicha é a mistura de posts com o intuito de dar dicas e mostrar o que há de legal por aí afora, e os posts que abrem mais o espaço para discussões, como o da celulite ou esse que fala de estresse. Mas isso você já faz no “Sala…”, né? Então não estou falando nenhuma novidade… 😦

    Mas se eu puder ajudar em algo, estou a postos. Só não prometo muuuuuito, porque tua plataforma é blogspot e a minha é wordpress, né? Acho que posso ajudar no campo das ideias porque na parte técnica e prática… vixe, sou mais lenta. 😦

    Ah! Foi muito bom receber esse “feedback” teu sobre teu gosto pelo espaço de comentários no Bicha. O que li me deixou muito feliz. 😀
    Beijos

  21. lidianevasconcelos Says:

    Oi, Márcia!
    Foi um prazer recebê-la no bicha.
    Volte sempre que quiser, viu?
    Beijos!

  22. yvone Says:

    Nada disso Lidiane, você mandou muito bem como sempre manda! Esse seu espaço é democrático e a gente se sente à vontade para falar o que vem na cabeça. Eu só respondi com o intuito de que as “cinquentonas da rede”, não desanimassem, princíplamente pq. nesta fase nos sobra mais tempo, os filhos crescidos, a aposentadorian(é fato para muita gente), essa fase da vida é também uma oportunidade ímpar para nos reinventarmos e aproveitar tudo de bom que esse admirável mundo novo tem “ainda” para nos oferecer.
    Eu adoro seus post e seu blog, e tenho certeza que se a conhecesse pessoalmente também iria adorar!
    bjks e bom feriado

  23. Lidiane Vasconcelos Says:

    Obrigada pelas palavras, Yvone. 😀
    Não tenho dúvidas de que também adoraria conhecê-la pessoalmente.

    Beijos!

  24. Luci Says:

    Nossa, quantas dicas boas! Não sei se já contei mas fui operadora de Bolsa de valoes durante 24 anos 😮 haja stressssssss Fazia muitas coisas para relaxar e desestressar, mas o principal sempre foi o trabalho manual. Sempre arrumava um tempinho.
    Hoje tenho a alegria disso ter se tornado meu trabalho. Quando sinto que estou com trabalho demais, entrando numa roda-viva, ou fazendo coisas que me tiram o prazer e a paixão, dou logo uma mudada nas coisas.

    bejos

  25. lidianevasconcelos Says:

    Não sei se foi no Bicha, Luci, mas li em algum lugar que você foi operadora da Bolsa. Será que foi no teu blog? 😮
    De toda forma, não tenho dúvidas de que a rotina por lá era estressante. Independentemente de que tipo de atividade diária a gente escolha realizar, acho que o mais importante é que seja o que nos faça feliz. Aliás, a gente até sabe disso, mas parece que muitas vezes as circunstâncias não deixa as pessoas escolherem livremente o que querem para si. Isso é fato. Feliz daquele que pode escolher, por isso é que agradeço a Deus porque posso isso, e imagino pelo que você comentou que sua mudança de atividades também foi por opção. Estou certa? 😮
    Beijos!

  26. Patrícia Pirota Says:

    Aiaiai… Será que eu nao podia ter sabido dessas dicas antes de me descabelar? =)
    Me apaixonei pelo seu post e pela matéria, Lidi.
    A gente vive dizendo que o tempo é curto, que a vida nos deixa estressada, que nao aguenta mais… Mas se esquece que a única pessoa que pode resolver isso somos nós mesmas. Seja dando um tempo pra si, ou seguindo essas dicas tao bacanas e úteis que vc deu.
    Eu mesma sou uma que, pra me “desligar” do mundo, preciso de muita forca de vontade. Nao consigo desligar o cérerbro, e mesmo quando vou pra cama, já deixo lá um cadernino e uma caneta, pra poder anotar as informacoes que meu cérebro nao pára de metralhar.
    E depois de me encontrar num estado de esgotamento, decidi tentar mudar algumas coisas. Parei de ler antes de dormir, que era um costume que tinha desde crianca, mas nao me deixava desligar a cachola… Ao invés disso, passei a pintar mandalas. Tem uns sites bacanas, que disponibilizam desenhos pra impressao. Enquanto vou escolhendo as cores, e pintando, vou esvaziando a cabeca dos probelmas e dos pensamentos ruins. E uma trilha sonora instrumental também ajuda. Só nao pode ser Beethoven! Porque senao meu cérebro dana a funcionar na velocidade máxima… É quase uma brincadeira de crianca, versao adulta =)

    Eu adorei as dicas. Já li a matéria inteira e seu post umas 3 vezes. E vou tentar colocá-las em prática.

    Obrigada por compartilhar essas informacoes tao necessárias com a gente, bonita!
    Bjo proce.

    Ps: já falei que esse teclado está sem a maioria dos acentos e sinais, né?

  27. lidianevasconcelos Says:

    Patrícia

    Sabe o que pensava enquanto lia teu comentário? Como é importante o exercício de auto-conhecimento para saber até onde vai nosso limite. Tem gente que vive muito bem na “roda-viva” presente nos dias atuais, e eu acredito nisso. Tem gente que não. O problema é quando o “corre-corre” faz mal de alguma forma, e a pessoa não admite (sabe-se lá porque) ou não sabe reconhecer que está chegando no limite, e só se toca quando tem um “piri-pac”. Péssimo! Essa sua tomada de consciência foi ótima, e que bom que você sabe onde atacar e que providências tomar para controlar sua ansiedade e seu cérebro “nervoso”…ehehehe…
    Beijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: