Do valor que há nas antiguidades domésticas…

 

Este blog mudou de endereço, que agora é WWW.bichafemea.com     >>>>> passa lá!

Depois de todo o “trololó” no post sobre as xícaras de chá, cujas imagens têm mesmo cara de peças daquelas antigas e herdadas, soube de meninas que frequentam o Bicha e que são felizardas porque receberam suas peças por herança.

southernaccents.com

Fiquei pensando daqui o quanto deve ser caloroso ter peças dessa natureza, que têm história. Uma casa é mesmo um universo muito particular, e cada detalhe deve ser muito mais rico se tiver um significado, um enredo em torno dele, não é?

southernaccents.com

Não. Não terei esse prazer. Não há na minha família essa espécie de tesouro que eu possa herdar. Não houve quem tivesse esse tipo de cuidado com objetos domésticos para que fossem sendo mantidos ao longo das gerações, que ficassem para a posteridade. Não terei esse prazer… mas poderei dá-lo a alguém no futuro. Por que não?

southernaccents.com

Passo, daqui por diante, a olhar os objetos que tenho com outros olhos. O valor deles não está na cifra, mas nos significados que eles poderão ter para quem um dia poderá ficar com eles. E seguirá com esses objetos o meu amor em mantê-los e enxergá-los bonitos, parte da minha história e traços de um tempo em que eu vivi…

Imagens: Southern Accents

Anúncios

25 Respostas to “Do valor que há nas antiguidades domésticas…”

  1. Anna Says:

    Eu tenho lençois, toalhas e outras coisas que minha avó bordou, realmente, tem um valor imensurável.
    Beijos

  2. Raissa Says:

    Um post muito inspirador, eu gostaria de ter uma herança desse tipo, mas infelizmente não tenho e acho que não vou ter, só que como vc mesma disse NÓS podemos deixar algo valioso para alguém, ou seja, nós podemos criar esse costume na família, podemos deixar além de um objeto a idéia, perdurando para sempre com os nossos descendentes.

  3. Rose Says:

    Vixi…to de olho numa cristaleira da sogra já tem um tempão…e já avisei também que não quero mais nada só ela já tá de bom tamanho hehehehe…

    O jantar ficou perfeito…corri como uma louca pra picar tudo, mas deu tudo certo…

    Você viu que fofo os meus presentinhos…uiuiui e o anelzinho pro meu pezinho…de borboleta rosa adorei…

    Que chique, meu nomezinho ai do lado junto com a Dolly e Isabela…quando a coisa é boa a gente volta sempre né???

    E sobre a cabeceira da cama, o maridex também gostou…agora só falta escolher a cor da parede que ele não ta aceitando muito bem…rsrs
    Com certeza vai demorar pra ficar pronto, o marceneiro ta com muito trabalho pra variar (ele demora, mas demora…só que é o melhor) vou ter que ter muita pciência…quem sabe até o natal esteja pronto…kkkkk

    Bjinhus e bom findi pra você!!!

  4. luciane Says:

    Eu tenho um jogo de chá lindíssimo que foi presente de casamento de minha avó materna, tem hoje 75 anos… fica guardado como um tesouro e quando o uso (para um chá com as amigas) eu mesmo lavo e guardo, a porcelana é muito delicada!
    Mas eu também gosto de comprar louças e cristais em antiquários e já tenho algumas peças lindíssimas. Todas em uso.
    Eu acredito, como dia a propaganda, que a beleza é contagiante e faz o mundo melhor. Por isso, não custa caprichar na mesa, das toalhas à louça.
    E como eu e o marido somos colecionadores compulsivos, vamos deixar peças de grande valor para nossos filhos e fico muito feliz porque desde pequenos sabem a história e a importância de cada uma das peças. Colecionamos de máquinas fotográficas (a mais antiga é de 1891) a copos e já temos um acervo importante.
    Não tenho dúvidas de que vou deixar um tesouro para as crianças.
    Ou não… vai que eu resolvo vender tudo e dar a volta ao mundo em um balão… tudo é possível.
    Beijos

  5. Wlady Says:

    Oi Lidi!
    Acho bem legal isso de passar objetos por gerações, pena que descobri um pouquinho tarde e só consegui herdar 2 peças. Um açucareiro que foi de jogo de chá presente de casamento de meus pais, mas que infelizmente quebrou há pouco tempo, e um prato, verde, que já tem cerca de 50 anos, que era de minha vó, que fica exposto em minha sala (se olhar fotos de minha sala verá ele lá!
    Acho que são recordações que podemos tocar, além de poder admirar costumes da época.
    bjk

  6. fatima Says:

    Lidiane essa menina!
    É lógico que sinhozinhoLeôncio não se chama Stálin. É apelido da ruindade mesmo. Rsss
    Estou na casa da minha sogra e não resisti, tinha que responder a pergunta.
    Bjs fofa.

  7. Dolly Says:

    com licença, bicha Vó chegando!!!!!
    Então Lidiane, tava aqui pensando com meus botões, o por quê do Bicha estar se tornando um point precioso para quem o frequenta e cheguei á seguinte conclusão..presta atenção hein! se eu falar asneira me corrija, por favor!
    via de regra os blogs tem função interativa, certo? mas na realidade muitos dos comentários são superficiais, lacônicos,tímidos e aqui, você induz a quem o visita, a participar, interagir com o conteudo da postagem, tá virando um forum, a meu ver, muito ativo e de grande valia pois nos obriga a ler os comentários de tds participantes o que nos enriquece cada vez mais..
    Bem não vejo nenhum demérito tua familia não ter vivido a cultura da posteridade mas você a adotará certamente. Tem gente que se arrepia só em pensar em herdar objetos de familiares, pura tolice. Eu herdei de tds que se foram, sempre algum objeto porque todos meus familiares tiveram papel preponderante em minha formação e acho que esse tipo de herança mantem a lembrança ativa e saudosa.
    Tenho aqui algumas preciosidades tipo presente do casamento de mamãe que fará agora no proximo 29, apenas 70 anos de casada…Nada de cristais, pratarias, mas um espetacular conjunto de jarra e 6 copos altos e estilosos, na cor rosa, ” jateados” com cenas do oriente..o valor é só para mim, assim como uma tijela de louça de minha avó paterna, que já virou os 120 anos…o valor sentimental é o que conta, ao menos para mim.
    Então nina, comece a guardar carinhosamente tuas coisas e quando você comprar uma daquelas xícaras ” franz collection” pode me por de herdeira que vou amar ahahahahah ou quem sabe vc decide comprar um bule igual esse da foto em prata 900…o potiche chinês dispenso porque tenho um aqui em minha sala que mede 90cm de altura e nem sei ainda como êle não virou tabela de bola ao cesto pelas crianças!!!!…
    beijocas

  8. Aline Says:

    Oi Lidiane, obrigada!! Sabe, isso que você falou é uma verdade, todo trabalho feito a mão leva tempo e dá um certo trabalho sim.. Para quem vende (como eu) sofre na hora de cobrar pelo trabalho, não necessariamente para colocar o valor justo na peça, mas para aturar “caras e bocas” de quem não valoriza o artesanato.. acho que já até postei sobre isso no meu blog. É sempre bom quando as pessoas dão o devido valor ao artesanato! Obrigada!
    Aff..quanto ao quarto, nem painel eu posso colocar, imagine você que a minha cama é encostada (deixo um vão de 40cm) na janela.. Nem em painel eu posso sonhar por enquanto…rsrs…

    Mas falando sobre esse post… menina!! Você disse tudo!! O verdadeiro valor das coisas não está na sua cifra… Também não sou uma cadidata forte a ganhar belezuras da antiguidade passada de geração em geração, mas uma coisa te garanto, aos meus sucessores muita coisa será deixada!! Porque ajuntar “tranqueiras” é comigo mesmo!!!kkkkkkkk
    Tranqueiras no bom sentido, claro!! =)
    Beijoss

  9. Laély Says:

    Oi, Lidiane!
    Tô entrando de mansinho aqui pra lhe conhecer melhor e já gostei de cara!
    Não herdei nada de precioso da família, só a paixão por pãozinho, os pendores artísticos, a valorizar o trabalho…
    Mas espero guardar algumas coisas para os que ainda virão. Falo sempre para que meus filhos tenham cuidado com os “zilhões” de peçinhas de Lego, pois desde que o filho mais velho era pequeno( hoje, com 17), colecionam. Quero que guardem para os filhos deles.
    Abraço! ( Você escreve bem!)

  10. Lúcia Says:

    Bom, vai ter quem me jogue pedras, mas eu não gosto de herdar louças. Inclusive já herdei algumas e passei adiante. Acredito que seja porque tenho um gosto muito peculiar e gosto de tudo do meu jeito, então simplesmente se não combina não gosto e não uso e por consequencia fica só ocupando espaço. Gosto de peças antigas, mas prefiro eu mesma adquirir, comprando o que combina com o que já tenho. Essas peças das fotos que vc publicou são lindas, daria certo por aqui. Bjins

  11. Yvone Says:

    Não se amofine por isso, comece a história agora. Cada peça que adquirir como essas, que você gostaria de ter, um dia também terão histórias, quem sabe algum dos seus filhos poderão ter essa sorte.
    Dias atrás, na 25 de Março que eu tanto adoro, entrei na Loja Camicado, e vi um monte desses conjuntos de chá, na hora me lembrei de você. Eram lindos com carinha de antigos (porcelanas bem feitinhas, não eram grosseiras não). (Os preços eram super convidadtivos: entre 40 e 60 reais o conjunto). Passa lá.
    Amiga, estou com saudades de postar, mostrar trabalhos que se acumulam meus selinhos queridos… Poder passar pelo menos um pouquinho nos blogs que eu tanto amo… Mas ainda continuo com aquele problemão… Não vejo a hora de ter minha vida de volta. Mas hoje, fora da cidade estou tentando ver algumas amigas…
    Bjks saudades
    PS. A Dolly disse tudo!

  12. kinha Says:

    Lidi flor,
    mamãezinha tem um jogo de porcelana chinesa que ganhou há 48 anos atrás, coisa linnnnnnndaaa! Precisa ver. Vc acredita que falta apenas poucas peças? Lindo! e eu tenho um pratinho que ganhei pequenininha do meu tio, ele tem o lobo mau e a chapeuzinho…rssss… e tenho também um disquinho de vinil azul com a historinha da dona baratinha! Tão lindo! Outro remexendo meus guardados o encontrei, fiz um escandalo só! :o))

    Bjo

  13. Dolly Says:

    Olha só, tô sem ninguém pra eu chamar de meu a não ser esse velho e amigo ” pc”..assim, voltei aqui para ler os comentários e já estou rindo; essa Kinha é um barato! Eu tinha guardado esses disquinhos coloridos de vinil e dei para meu filho mais velho guardar…
    Então Lidiane, con excessão da Lúcia, que respeito( aliás respeito sempre tudo e todas) vc viu que é saudável o hábito de colecionar relíquias, indicativo que as lembranças nos fazem bem..Ainda bem que os caixões não tem gavetas, já pensou??? nina, iam ter que inventar necrópoles da paz plenos de arranhatérios….ahahahha hilário!!!!!
    bjs vou ciscar outros blogs para palpitar!
    bjs

  14. KAROL Says:

    AI DEUS
    VOU FOTOGRAFAR E POSTAR MINHAS ANTIGUIDADES, SÃO PEQUENAS LEMBRANÇAS, MAS MUITO QUERIDAS
    MINHA MÃE É QUE TEM ALGUMAS BEM ESPECIAIS, ELA SEMPRE DIZ QUE MAIS CEDO OU MAIS TARDE ACABARÁ ME DANDO.
    BEIJOKAS

  15. Isabela Says:

    Oi Lidi, infelizmente eu enjoo muito facilmente das coisas. Isso é um defeito, eu sei! Mas não consigo guardar nada por muito tempo, embora ache lindo certos objetos antigos e sei que têm um enorme valor. Passei para te deixar um grande beijo e desejar uma maravilhosa semana!

  16. Patrícia Pirota Says:

    Eu tenho um tantão de coisas herdadas de bisavó, vó e mãe… São os meus xodós. Desde os lençóis bordados de linho, até as taças de cristal…
    Só não tenho muita certeza se vou ter alguém pra herdar depois de mim =)

    ‘Brigadão pela dica do panô!!! Eu ainda estou pensando o que vou fazer… Acho que no fim das contas vou comprar um paninho indiano e pendurar. Menos trabalho e dá pra trocar depois =)

    Bjão procê.

  17. Lets Says:

    Amiga, vc está cheia de razão. Se não teve a alegria de herdar, pode sim deixar de herança. Estará construindo uma nova história, criando e desenvolvendo um novo hábito familiar. E por que não? Por que não ser a primeira a dar os passos para essa tradição tão gostosa, rica e cheia de histórias? Gostei da sua forma de pensar!!! Aliás, gosto sempre!!!
    Herdei algumas peças para a minha casa, quando fui casada. Tenho-as com muito zelo e representam parte de uma família e de uma história da qual não participei como atriz, mas como platéia, agora, que as tenho comigo.
    Adoro seus posts!
    Bjokas
    Lets

  18. lidianevasconcelos Says:

    Oi, Anna!
    Peças bordadas pela avó devem mesmo ter um valor especial, não é? Não duvido disso.

    Ah! Hoje publiquei dois selinhos que você me deu: aquele que tem um carrinho de pipoca (?) e o do oscar.

    Novamente, obrigada!

    😉

    Beijos

    Isso, Raissa! Mais do que começar a tradição de cuidar das coisas e deixar para os nossos, é legal a gente plantar a sementinha dessa ideia na cabeça dos que vêm. Assim a tradição não se perde. Você falou e disse. 😉

    Ah! Tem selinho para você no Bicha, viu?

    Beijos

    Eita, Rose! Cristaleira é básica para guardar esses objetos mais delicados e bonitos que merecem ficar a mostra, não é? Tem concorrência na família para herdar essa cristaleira? 😮

    Beijos

  19. Lidiane Vasconcelos Says:

    Oi, Luciane!
    Que interessante! Até máquina fotográfica vocês colecionam? Tem fotógrafo nessa casa, certo?
    Sorte dos seu filhos se você não resolver vender tudo para sairem por aí num balão… 😀

    Beijos

    Oi, Wlady!
    Verdade tudo o que disse, pricipalmente que podemos também ter ao alcance das mãos um pouco de costumes de época quando herdamos objetos de família. 😉

    Ah!Aproveitei o fim-de-semana prolongado em casa e no sossego, com o marido. 😉
    Sobre as lojinhas de 1,99, elas são mesmo uma boa fonte de objetos bonitinhos e funcionais para deixar tudo arrumadinho e bonito.

    Sobre o blog ARRUMADÍSSIMO? Vixe! Sou frequentadora assídua. A Isabela é uma querida!!!

    Beijos

    Oi, Fátima!
    Sobre o apelido do marido, suspeitei desde o princípio.

    😉

    Beijos

  20. Lidiane Vasconcelos Says:

    Oh, Dolly! Bicha vó chegando foi legal! 😀
    Eita! E até parece que você fala alguma asneira! Nuquinha, né? Afff!

    Noooossa, Dolly! Você nem imagina como fiquei feliz e com um sorriso de um canto a outro quando li tua opinião a respeito do perfil dos comentários no Bicha. É exatamente o que sempre quis para o blog, era o que falava para o meu esposo quando explicava para ele o que queria para os comentários no Bicha. Queria algo vivo, interativo, participativo, com alma e vida.

    Sem modéstia, reconheço que o movimento é diferente no Bicha. As meninas chegam e falam mesmo, pelos cotovelos. Acho isso óóóótimo!!! Mas isso só acontece porque a mulherada que frequenta o Bicha tem o que falar e faz questão disso. Digo, do que adiantaria eu tentar induzir esse movimento se as meninas não tivessem o perfil maravilhoso que têm? Nada, né? O mérito é todo, todinho das bichas que frequentam esse point! 😉

    Mulher, a idade dos objetos que você tem em casa não é mole não, hein? Que responsabilidade ter tesouros como esse em casa! Legal deve ser olhar para eles e lembrar da história de cada um, não é? E é como você falou, pelo menos por aqui muitas meninas gostam e dão valor a esse tipo de objeto. Deve ser assim com a maioria das pessoas, creio. Isso me anima a começar a minha tradição na família Vasconcelos. 😀

    Beijos

    Ah, Aline! Eu valorizo o artesanato, sim. Imagino o trabalho que dá, e sei de toda a minha limitação e que jamais conseguiria fazer algo como o você faz. Respeito o talento de pessoas como você. 😉

    Ihhhh, bonita! Problema com espaço é uó. A gente tem que se virar nos 30 e pensar em alternativas para aproveitar o pouco que temos mesmo. 😀
    …kkkkk… gostei do tranqueiras. Mas entendi, pode deixar. 😀

    Beijos!

    Oi, Laély!
    Olhe! Vá chegando, entrando, e pode ficar!
    Deve ter peça de lego demais da conta por aí, né não? 😀
    Ah! Obrigada pelo elogio a minha escrita. 🙂

    Oh, Laély! Fui no post com imagens da casa da sua amiga ver tudinho e fiquei encantada com ele todinho. Que casa mimosa é aquela, meu Pai!!!

    Adorei!!!

  21. Isabel Says:

    Oi Lidiane, eu nem preciso dizer que adoro estas antiguidades! Eu tenho que tomar cuidado, senão minha casa vira museu! Mas como vc, também não herdei nada de minhas avós. De meu querido pai herdei uma estante que transformei em cristaleira. Minha mãe está viva e vai ficar assim um bom tempo, se Deus quiser! Mas ela tem muita louça bonita e quero que ela ainda a use por muito tempo, vixe maria! Eu dou muito valor a estas coisas de família, que contam uma história. Uma casa precisa de objetos que contem uma história para ser uma casa personalizada, que traga boas lembranças. Beijos

  22. lidianevasconcelos Says:

    Imagina se alguém vai jogar pedras em você, Lúcia! Que ideia!
    Eu entendi perfeitamente o que você quis dizer, e acho que faz todo sentido. Eu também gosto das coisas combinando, de modo que se herdasse algo que destoasse do que tenho, sei que iria rebolar para encontrar um meio de as coisas ficarem harmonizadas de alguma forma.
    😉

    Sobre a lavanderia, já pensou tudo organizadinho? Um sonho! Mas acredito que seja possível!

    Beijos

    Ah, Yvone! Se eu te falar que fiquei bestinha só porque você disse que lembrou de mim quando passeava na 25 de Março? …kkkk… eu sou muito abestalhada mesmo!!! É que achei o máximo, mesmo não te conhecendo pessoalmente e tudo o mais, eu ter saído de alguma forma do mundo virtual e ter feito parte do teu mundo real, ainda que em pensamento. Muito massa isso!!!

    Ah, Yvone! Estou aqui na torcida, enviando muito pensamento positivo, para que teu tormento pessoal com essa internet se resolva. Ninguém merece!! Humpf! 😦

    Beijos
    Oh, Kinha!
    Deve ser o máximo ver essas coisas e puxar da momória a história que há por trás delas. Isso deve ser o mais legal. 😉

    Beijos

  23. lidianevasconcelos Says:

    Oi, Karol!!!
    Eita! Vai se massa ver tuas antiguidades. Faz mesmo? 😉

    Beijos

    Oi, Isabela!
    Fiquei pensando que talvez o ato de guardar objetos antigos soem para a tua natureza de quem tanto preza pela organização como que fosse o hábito de guardar o que não se usa com tanto frequência. Se a gente pensa por esse ângulo, de fato não é algo muito positivo. 🙂
    Será que é isso???

    Beijos e boa semana para você também.

    Noooossa, Patrícia!
    Lençois bordados e taças de cristal?? Que lindo, hein? Arrasou!
    Se não vai deixar tudo isso para alguém, se acaba e usa tudo, mulher! Todo dia, toda hora, todo instante… 😀

  24. lidianevasconcelos Says:

    Oh, Lets!
    Muito obrigada por manifestar apreço pela minha escrita. Fiquei foi besta, ó! 😀

    Beijos

    Verdade, Isabel! Os objetos herdados têm um valor sentimental e dão um pouco mais de personalidade a uma casa. Concordo contigo…

    Mas claro que você quer que sua mãe viva muuuuuuuito e use as coisas dela. Nem tão cedo essa herança será benvinda. 😉

    Beijos

  25. Mimos de férias no quarto, sala, cozinha e escritório. « Bicha Fêmea Says:

    […] cabeceira. Achei uma peça belíssima, dessas que ficam nas famílias por gerações e, conforme eu comentei neste post do meu encanto por peças antigas que permanecem de geração em geração, e do…, creio que comecei bem minha herança decorativa. É ou não […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: